direito à habitação

Bairros da Amadora Unidos para Exigir Respeito à Câmara

Os moradores de vários bairros da Amadora estão a unir-se num protesto conjunto para dizer à Câmara Municipal que é preciso respeitar o direito humano à habitação e dialogar e construir soluções em conjunto, abandonando o autoritarismo, a chantagem e a violência contra as pessoas. A iniciativa será um protesto/ concentração junto ao edifício da Câmara no dia em que o executivo estará a fazer a sua reunião publica mensal. Quarta-feira, 26 de Março, das 18:00 às 21:00

Notícia destacada

Quarta-feira, 26 de Março
às 18:00 - 21:00

Câmara Municipal da Amadora (frente à estação comboio amadora)

Os moradores e moradoras de vários bairros da Amadora estão a unir-se num protesto conjunto para dizer à Câmara Municipal BASTA! é preciso respeitar o direito humano à habitação e é preciso dialogar e construir soluções em conjunto, abandonando o autoritarismo, a chantagem e a violência contra as pessoas.

Câmara da Amadora ameaça com novos despejos e demolições em Santa Filomena

A decisão da autarquia portuguesa reveste-se de particular perversidade, dado ocorrer num período de chuvas e frio, mas também numa altura em que a crise se abate sobre o país, gerando níveis de desemprego nunca vistos em Portugal e aumentando o espetro da miséria. O principal alvo desta desumanidade é a comunidade cabo-verdiana residente no bairro

A decisão da autarquia portuguesa reveste-se de particular perversidade, dado ocorrer num período de chuvas e frio, mas também numa altura em que a crise se abate sobre o país, gerando níveis de desemprego nunca vistos em Portugal e aumentando o espetro da miséria. O principal alvo desta desumanidade é a comunidade cabo-verdiana residente no bairro

Jornal de São Nicolau (Cabo Verde)
http://www.jsn.com.cv/index.php/11-ilha/590-portugal-camara-da-amadora-a...

Câmara de Loures viola direito à habitação

A Câmara Municipal de Loures ordenou recentemente a desocupação de várias habitações no Bairro da Torre, em Camarate, com vista à sua demolição. Ontem, segundo a Lusa, uma centena de pessoas invadiu sessão da Assembleia Municipal, reivindicando o seu direito à habitação. “Senhor presidente para onde é que nós vamos viver agora? Vai mandar-nos para debaixo da ponte?"

A Câmara Municipal de Loures ordenou recentemente a desocupação de várias habitações no Bairro da Torre, em Camarate, com vista à sua demolição. Tal medida insere-se no processo de completa erradicação dos «bairros de barracas», iniciado pelos Planos Especial de Realojamento durante a década de 90. O seu objectivo inicial era não só assegurar melhores condições de vida aos seus moradores, mas edificar cidades mais agradáveis à vista, livre de imagens que indiciassem pobreza e miséria.

Syndicate content