habitação

18 a 22 Junho - A Plataforma de Afectados por la Hipoteca anda por cá

De 18 a 22 DE Junho, duas activistas de Madrid e Barcelona da Plataforma de Afectados por la Hipoteca vão estar no território português para dinamizar sessões no PORTO, LISBOA e COIMBRA onde vão apresentar a PAH, o seu modo de organização nos bairros, as estratégias de resistência a despejos e a Obra Social.

Começa amanhã (dia 18 de Junho) o périplo de duas activistas da PAH espanhola (PLATAFORMA DE AFECTADOS POR LA HIPOTECA) pelo país

De 18 A 22 DE JUNHO, duas activistas de Madrid e Barcelona da PAH – PLATAFORMA DE AFECTADOS POR LA HIPOTECA vão estar no território português para dinamizar sessões no PORTO, LISBOA e COIMBRA onde vão apresentar a PAH, o seu modo de organização nos bairros, as estratégias de resistência a despejos e a Obra Social.

PROGRAMA DAS SESSÕES

PORTO

Moradores/as desalojados/as de Santa Filomena instalam-se na Igreja da Matriz da Amadora

Um grupo de quatro moradores e moradoras que ficaram sem casa em resultado dos despejos e demolições forçadas realizados no Bairro de Santa Filomena instalaram-se hoje na Igreja Matriz da Amadora. Sem qualquer alternativa onde dormir, estas pessoas ficarão na Igreja pois procuram um tecto e este foi o único que encontraram.

10 de Maio de 2014

Um grupo de quatro moradores e moradoras que ficaram sem casa em resultado dos despejos e demolições forçadas realizados no Bairro de Santa Filomena instalaram-se hoje na Igreja Matriz da Amadora. Sem qualquer alternativa onde dormir, estas pessoas ficarão na Igreja pois procuram um tecto e este foi o único que encontraram.

Sta. Filomena: CM Amadora quer despejar dezenas de pessoas

O Colectivo Habita e a Comissão de Moradores/as do bairro de Sta. Filomena denunciam o recomeço das demolições neste bairro, onde moram cerca de 380 pessoas. Em tempo de frio e chuva, as famílias foram intimadas a abandonarem rapidamente as casas onde vivem e, como nas situações anteriores, não lhes foi dada qualquer alternativa de alojamento ou apoio social, condenando-as a viver na rua.

O Colectivo Habita e a Comissão de Moradores/as do bairro de Sta. Filomena denunciam e manifestam a sua preocupação com o recomeço das demolições neste bairro. Novamente, as famílias não abrangidas pelo PER começaram a ser chamadas ao atendimento social da Câmara, uma a uma, onde na presença de representantes do ACIDI e da Embaixada de Cabo Verde foram intimadas a abandonarem rapidamente as casas onde vivem. Como nas situações anteriores não lhes foi dada qualquer alternativa de alojamento ou apoio social, condenando-as a viver na rua.

Conteúdo sindicado
PublicarMelodias