ocupação

A cruzada contra a liberdade | Espaços e movimentos anarquistas sob ataque por parte do Estado Espanhol

Autogestão, apoio mútuo, ideias libertárias e formas alternativas de pensamento entram em choque com a política de Estado, pois tornam evidente a podridão das instituições ditas democráticas. No topo da sua arrogância, o Estado usa e abusa da sua posição de poder e cria inimigos, organizações terroristas que não existem, apenas para esconder o quão incapaz é de enfrentar os seus medos e debilidades estruturais.

Notícia destacada (de 6 de Novembro)

O QUE ESTA POR DETRÁS DA ‪#‎OperaciónPandora‬? | http://bit.ly/1MToXCq

[Setúbal] C.O.S.A. em risco de desalojo

Dois dias depois do seu 15º aniversário, a C.O.SA. recebeu a notificação de que uma ordem judicial foi iniciada pelos proprietários da casa a fim de a desalojarem. "Contra o capital que favorece a especulação imobiliária, vamos lutar de forma que não só nós mantenhamos a nossa casa, mas que também sirva de marco e inspiração de revolta em mais companheirxs.", afirmam em comunicado. E, soube-se entretanto, a resistência já se começou a organizar.

Dois dias depois do 15º aniversário da C.O.SA. recebemos a notificação de que uma ordem judicial foi iniciada pelos proprietários da casa a fim de nos desalojarem.

Há largos anos o proprietário, tendo falecido, deixou uma herança de vários imóveis a cinco indivíduos, familiares directos, que agora lhes deu na telha reivindicarem a nossa casa, tendo outros imóveis ao abandono. Foi-nos dado 30 dias (a contar desde a entrega da carta) para actuar com uma contestação, o que iremos fazer.

Laranjinha despejada

A Laranjinha, um espaço de vida colectiva e um centro social e cultural em construção, num antigo jardim de infância abandonado. foi despejado no dia 20 de Outubro. Toda a solidariedade com os outros espaços ameaçados: a COSA (em Setúbal) e a T.O.R.Re (no Porto)! Um despejo, mil ocupações!

https://www.facebook.com/guilhotina.info

A Laranjinha foi hoje (20 Outubro) despejada | Toda a solidariedade com a C.O.S.A. (‪#‎Setúbal‬) e a T.O.R.Re. (‪#‎Porto‬)

Acampamento e acção directa na T.O.R.Re. - ENCONTRO AUTÓNOMO

De dia 2 a 11 de Outubro acontecerão no Porto as jornadas libertárias, um encontro que pretende fomentar a convergência de ideais e práticas libertárias e anti-autoritárias. No que toca à ocupação, convidamos toda a gente a uma acampada aberta na T.O.R.RE (uma ocupação recente nos subúrbios do Porto) onde durante a semana se fará partilha de conhecimentos espontâneos sobre tácticas concretas de ocupação e abertura de espaços.

!!Apelo à participação no terreno e na organização da T.O.R.RE!! a partir de 27 de Setembro (semana de preparação das Jornadas) e mais além, tentando habitar um momento de colaboração, autogestão e participação na acção directa pela ocupação, preparando/construindo o sítio.

Comunicado da Biblioteca Popular do Marquês

A Biblioteca Infantil do Marquês, devoluta há anos, foi ocupada pacificamente no dia 16 de Junho por um grupo de cidadãos. O objectivo passa por dinamizar o espaço, devolvendo-o à população, desenvolvendo actividades em autogestão. No dia 19 de Junho, a Polícia Municipal entaipou o edifício e fez desaparecer o equipamento já instalado na biblioteca.

http://bibliotecapopulardomarques.blogspot.pt/

A Biblioteca Infantil do Marquês foi ocupada pacificamente no dia 16 de Junho de 2012, por um grupo de cidadãos. Este imóvel encontrava-se devoluto, desde 2001, servindo de urinol público e reserva ecológica de baratas. Era alvo de muitas queixas por parte da vizinhança e dos utentes do jardim.

Syndicate content