Discriminação

Racismo, Libertação Animal, Mulher, Opções Sexuais, etc.

Polícia despeja moradores da antiga Mecânica Setubalense

Por volta das 8 horas desta quinta-feira (seis horas de Cabo Verde) um forte aparato de 50 agentes da Polícia de Segurança Pública, agentes do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, funcionários do tribunal e da Segurança Social chegaram às instalações da antiga Mecânica Setubalense.
Os moradores deste bairro clandestino, na maioria cabo-verdianos, estão a ser encaminhados para pensões, mas a Segurança Social apenas garante alojamento para duas noites.

Os moradores deste bairro clandestino, na maioria cabo-verdianos, estão a ser encaminhados para pensões, mas a Segurança Social apenas garante alojamento para duas noites. Junto da comunidade há uma grande revolta pela ausência e silêncio da Embaixada de Cabo Verde em Lisboa

“O sentimento de insegurança gerado pelas autoridades policiais – filmes na estação de comboio”

Sexta-feira à noite, estação do Rossio, em Lisboa: mais uma “operação policial para identificação de pessoas suspeitas de entrada e permanência ilegal no país”(…) e “do cometimento de certos crimes.”…
Um grande aparato policial junta SEF, PSP e fiscais da CP. Objectivo: controlar os passageiros, nomeadamente imigrantes, enquanto saem das carruagens um a um, verificar a identificação de todos e, já agora, o título de transporte válido.

Sexta-feira à noite, estação do Rossio, em Lisboa: mais uma “operação policial para identificação de pessoas suspeitas de entrada e permanência ilegal no país”(…) e “do cometimento de certos crimes.”… Um grande aparato policial junta SEF, PSP e fiscais da CP. Objectivo: controlar os passageiros, nomeadamente imigrantes, enquanto saem das carruagens um a um, verificar a identificação de todos e, já agora, o título de transporte válido. Não é a primeira, não será a última, têm vindo a aumentar.

Bairros da Amadora Unidos para Exigir Respeito à Câmara

Os moradores de vários bairros da Amadora estão a unir-se num protesto conjunto para dizer à Câmara Municipal que é preciso respeitar o direito humano à habitação e dialogar e construir soluções em conjunto, abandonando o autoritarismo, a chantagem e a violência contra as pessoas. A iniciativa será um protesto/ concentração junto ao edifício da Câmara no dia em que o executivo estará a fazer a sua reunião publica mensal. Quarta-feira, 26 de Março, das 18:00 às 21:00

Notícia destacada

Quarta-feira, 26 de Março
às 18:00 - 21:00

Câmara Municipal da Amadora (frente à estação comboio amadora)

Os moradores e moradoras de vários bairros da Amadora estão a unir-se num protesto conjunto para dizer à Câmara Municipal BASTA! é preciso respeitar o direito humano à habitação e é preciso dialogar e construir soluções em conjunto, abandonando o autoritarismo, a chantagem e a violência contra as pessoas.

Conteúdo sindicado
PublicarMelodias