Movimentos sociais

Movimentos sociais, apoio mútuo, espaços autogestionados, revolução social :)

2-11 Outubro - Jornadas Libertárias do Porto

As Jornadas Libertárias 2015 que pensámos como um terreno exploratório, revelam-se uma necessidade e acabam por chegar ao Porto num momento em que são mais precisas: numa altura de oportunismos políticos feitos de aproveitamentos desviantes de várias questões que nos afectam o quotidiano. Este ar pestilento é destilado por uma crise co-produzida pelo capitalismo e pelo estado para perpetuar uma ordem e uma organização sociais submissas, obedientes e reprodutoras de mecanismos autoritários.

Mas afinal o que é isto das jornadas?

Propôr e apresentar umas Jornadas Libertárias, só pelo que significa cada uma destas palavras, é difícil, porque entre nós e o Outro as palavras alimentam fossos e tecem rupturas. Mas também aproximam e geram cumplicidades. O desafio germinou na periferia do nosso ser e estar durante a primavera de 2015, entre encontros e desencontros, afinidades e des-afinidades, como um corpo a corpo necessário e imprescindível.

Acampamento e acção directa na T.O.R.Re. - ENCONTRO AUTÓNOMO

De dia 2 a 11 de Outubro acontecerão no Porto as jornadas libertárias, um encontro que pretende fomentar a convergência de ideais e práticas libertárias e anti-autoritárias. No que toca à ocupação, convidamos toda a gente a uma acampada aberta na T.O.R.RE (uma ocupação recente nos subúrbios do Porto) onde durante a semana se fará partilha de conhecimentos espontâneos sobre tácticas concretas de ocupação e abertura de espaços.

!!Apelo à participação no terreno e na organização da T.O.R.RE!! a partir de 27 de Setembro (semana de preparação das Jornadas) e mais além, tentando habitar um momento de colaboração, autogestão e participação na acção directa pela ocupação, preparando/construindo o sítio.

2a edição do Cria'ctividade | Integração Alternativa à Praxe | Coimbra

Este ano, de 14 de Setembro a 16 de Outubro, em Coimbra, ocorrerá a segunda edição do projecto Cria'ctividade, dedicado à integração dos novos estudantes. O Cria’ctividade é muito mais do que uma festa de estudantes. É uma plataforma de integração alternativa à praxe.

Este ano, de 14 de Setembro a 16 de Outubro, em Coimbra, ocorrerá a segunda edição do projecto Cria'ctividade, dedicado à integração dos novos estudantes.

Nesta segunda edição, continuamos os objectivos do projecto propostos no ano anterior, expandindo a sua duração e oferta para mais de um mês, com as mais variadas actividades culturais. O programa inclui concertos no Jardim da Sereia e em várias Repúblicas, debates no Ateneu de Coimbra, Exposições e workshops, entre muitas mais actividades espalhadas por vários pontos da cidade.

Desconstruir a propaganda miserabilista e mesquinha contra os ‪refugiados

As histórias que nos chegam das pessoas que fogem da guerra na Síria são trágicas, cheias de horrores e mortes. Mas não contam tudo e criou-se um espaço para espalhar boatos, mentiras e medos injustificados. Que aqui se tentam desfazer.

Notícia destacada

As histórias que nos chegam das pessoas que fogem da guerra na Síria são trágicas, cheias de horrores e mortes. Mas não contam tudo e criou-se um espaço para espalhar boatos, mentiras e medos injustificados.

REFUGIADOS RECUSARAM AJUDA DA CRUZ VERMELHA POR MOTIVOS RELIGOSOS

T.O.R.R.E. - Nova okupa na zona do Porto (Pedras Rubras)

Mais uma vez ocupou-se uma propriedade.
Mais uma vez com a intenção de a devolver à comunidade.
Mais uma vez são precisos cúmplices para fazer acontecer a ideia.
Mas desta vez, porque estamos em ambiente rural, existe terra que se pode transformar em hortas, além da casa, dos salões de festas, do campo de futebol, da piscina, do pátio, do lagar e da padaria.

Mais uma vez ocupou-se uma propriedade.
Mais uma vez com a intenção de a devolver à comunidade.
Mais uma vez são precisos cúmplices para fazer acontecer a ideia.
Mas desta vez, porque estamos em ambiente rural, existe terra que se pode transformar em hortas, além da casa, dos salões de festas, do campo de futebol, da piscina, do pátio, do lagar e da padaria.

Existe uma vontade do tamanho da casa de criar um ambiente participativo, solidário e sem autoridade, baseado na cooperação, na auto-gestão e no respeito mútuo.

Não existe um horário de funcionamento, está sempre gente em casa.

Syndicate content