Poder e autodeterminação

Poder político, Autodeterminação/Autonomia

Bairros da Amadora Unidos para Exigir Respeito à Câmara

Os moradores de vários bairros da Amadora estão a unir-se num protesto conjunto para dizer à Câmara Municipal que é preciso respeitar o direito humano à habitação e dialogar e construir soluções em conjunto, abandonando o autoritarismo, a chantagem e a violência contra as pessoas. A iniciativa será um protesto/ concentração junto ao edifício da Câmara no dia em que o executivo estará a fazer a sua reunião publica mensal. Quarta-feira, 26 de Março, das 18:00 às 21:00

Notícia destacada

Quarta-feira, 26 de Março
às 18:00 - 21:00

Câmara Municipal da Amadora (frente à estação comboio amadora)

Os moradores e moradoras de vários bairros da Amadora estão a unir-se num protesto conjunto para dizer à Câmara Municipal BASTA! é preciso respeitar o direito humano à habitação e é preciso dialogar e construir soluções em conjunto, abandonando o autoritarismo, a chantagem e a violência contra as pessoas.

Não tem que se pedir permissão para se ser livre

Na passada noite de 31 de Dezembro para 1 de Janeiro, os zapatistas celebraram os 20 anos do retumbante “Ya Basta!” de 1994. Nos cinco caracoles 1, as festividades foram alegres e sóbrias: prazer de acolher inúmeros visitantes e de dançar a té de manhãzinha, satisfação evidente de ter atravessado tantas peripécias e ainda estar ali. Mas nada de anúncios espectaculares nem de grandes discursos recapitulativos: os factos e a experiência deviam falar por si mesmos.

[ Artigo originalmente publicado na edição de Janeiro de 2014 do CQFD (jornal mensal de critica e experimentação social. http://cqfd-journal.org/) tradução para o Mapa: Teófilo Fagundes teofilofagundes [em] jornalmapa [dot] pt ]

Conteúdo sindicado
PublicarMelodias