Repressão

Direitos Humanos, Repressão, Prisões

Polícia despeja moradores da antiga Mecânica Setubalense

Por volta das 8 horas desta quinta-feira (seis horas de Cabo Verde) um forte aparato de 50 agentes da Polícia de Segurança Pública, agentes do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, funcionários do tribunal e da Segurança Social chegaram às instalações da antiga Mecânica Setubalense.
Os moradores deste bairro clandestino, na maioria cabo-verdianos, estão a ser encaminhados para pensões, mas a Segurança Social apenas garante alojamento para duas noites.

Os moradores deste bairro clandestino, na maioria cabo-verdianos, estão a ser encaminhados para pensões, mas a Segurança Social apenas garante alojamento para duas noites. Junto da comunidade há uma grande revolta pela ausência e silêncio da Embaixada de Cabo Verde em Lisboa

“O sentimento de insegurança gerado pelas autoridades policiais – filmes na estação de comboio”

Sexta-feira à noite, estação do Rossio, em Lisboa: mais uma “operação policial para identificação de pessoas suspeitas de entrada e permanência ilegal no país”(…) e “do cometimento de certos crimes.”…
Um grande aparato policial junta SEF, PSP e fiscais da CP. Objectivo: controlar os passageiros, nomeadamente imigrantes, enquanto saem das carruagens um a um, verificar a identificação de todos e, já agora, o título de transporte válido.

Sexta-feira à noite, estação do Rossio, em Lisboa: mais uma “operação policial para identificação de pessoas suspeitas de entrada e permanência ilegal no país”(…) e “do cometimento de certos crimes.”… Um grande aparato policial junta SEF, PSP e fiscais da CP. Objectivo: controlar os passageiros, nomeadamente imigrantes, enquanto saem das carruagens um a um, verificar a identificação de todos e, já agora, o título de transporte válido. Não é a primeira, não será a última, têm vindo a aumentar.

Refugiados em Calais em greve de fome

em
rotulado com

Dezenas de refugiados estão há uma semana em greve de fome em Calais, norte de França. É um meio de luta desesperado, depois de o estado ter arrasado vários acampamentos e expulsado centenas de pessoas do único abrigo que tinham. Em Calais acumulam-se centenas de mulheres, homens e crianças que fogem à fome e à guerra no continente africano e tentam chegar a Inglaterra.

Dezenas de refugiados estão há uma semana em greve de fome em Calais, no norte de França. É o meio desesperado de chamar a atenção para uma situação dramática, depois de o estado ter arrasado vários acampamentos e expulsado centenas de pessoas do único abrigo que tinham.

Conteúdo sindicado
PublicarMelodias