Repressão

Direitos Humanos, Repressão, Prisões

Estado Espanhol: 12 anos de prisão para Monica e Francisco

A sentença para Mónica Caballero e Francisco Solar chega a 12 anos de prisão (5 pelas acusações de “lesões” e outros 7 por “danos com finalidade terrorista”).

A 30 de Março de 2016, xs advogadxs dxs anarquistas Mónica Caballero e Francisco Solar foram notificadxs da sentença da Audiência Nacional, no que se refere ao julgamento realizado nos dias 7, 8 e 9 de Março, em Madrid. Assim, foram condenadxs ambxs a 5 anos de prisão pelas acusações de “lesões”, a que acrescentaram 7 anos por “danos com finalidade terrorista”, o que corresponde a um total de 12 anos de prisão para cada; foram absolvidxs das acusações de “pertença a organização terrorista e conspiração” contra o Mosteiro de Montserrat.

[JULGAMENTO ADIADO!!] Ana Nicolau em julgamento por expressar opinião

No dia 11 de Março de 2015, um grupo de pessoas interrompeu o então Primeiro-Ministro, Pedro Passos Coelho, que falava na Assembleia da República, com gritos de “demissão”. Uma acção que leva agora o estado, através do Ministério Público, a acusar a cidadã Ana Nicolau de “crime de perturbação do funcionamento de órgão constitucional” . O julgamento por Perturbação do Funcionamento de Órgão Constitucional a realizar no Campus de Justiça, em Lisboa, FOI ADIADO.

ACTUALIZAÇÃO: Mensagem no mural de Facebook de Ana Nicolau
"gente boa,
às 14:30 do dia 1 de março, fui informada pelos meus advogados do adiamento do meu julgamento, que estava marcado para as 14:00 do dia 2.
quando houver nova data comunico.
ajudem-me a espalhar, para já, esta informação, por favor.
obrigada.
(.por tudo.)"

Via Observatório do Controlo e Repressão

A Europa contra os cidadãos

Sob a capa da luta anti-terrorista, a Europa, depois de se ter cercado de arame farpado, fortifica-se por dentro e pretende, no limite, construir ficheiros com os dados de todos os humanos que habitem ou cruzem o seu território.

A União Europeia (UE) irá alterar os códigos fronteiriços de Schengen de forma a introduzir controlos sistemáticos (até aqui reservados apenas para cidadãos de países terceiros) de cidadãos comunitários nas fronteiras externas da zona de circulação livre da UE.

A cruzada contra a liberdade | Espaços e movimentos anarquistas sob ataque por parte do Estado Espanhol

Autogestão, apoio mútuo, ideias libertárias e formas alternativas de pensamento entram em choque com a política de Estado, pois tornam evidente a podridão das instituições ditas democráticas. No topo da sua arrogância, o Estado usa e abusa da sua posição de poder e cria inimigos, organizações terroristas que não existem, apenas para esconder o quão incapaz é de enfrentar os seus medos e debilidades estruturais.

Notícia destacada (de 6 de Novembro)

O QUE ESTA POR DETRÁS DA ‪#‎OperaciónPandora‬? | http://bit.ly/1MToXCq

[Setúbal] C.O.S.A. em risco de desalojo

Dois dias depois do seu 15º aniversário, a C.O.SA. recebeu a notificação de que uma ordem judicial foi iniciada pelos proprietários da casa a fim de a desalojarem. "Contra o capital que favorece a especulação imobiliária, vamos lutar de forma que não só nós mantenhamos a nossa casa, mas que também sirva de marco e inspiração de revolta em mais companheirxs.", afirmam em comunicado. E, soube-se entretanto, a resistência já se começou a organizar.

Dois dias depois do 15º aniversário da C.O.SA. recebemos a notificação de que uma ordem judicial foi iniciada pelos proprietários da casa a fim de nos desalojarem.

Há largos anos o proprietário, tendo falecido, deixou uma herança de vários imóveis a cinco indivíduos, familiares directos, que agora lhes deu na telha reivindicarem a nossa casa, tendo outros imóveis ao abandono. Foi-nos dado 30 dias (a contar desde a entrega da carta) para actuar com uma contestação, o que iremos fazer.

Syndicate content