Mexeu com uma, Mexeu com Todas | Não à cultura da violação

Data: 
Wed, 26/09/2018 - 18:30
Local: 
pin Praça Amor de Perdição (Praça da Coordoaria), Porto

Em 2016, uma jovem foi violada numa discoteca em Vila Nova de Gaia por dois dos seus funcionários.

(Vítima foi violada por dois homens quando estava desmaiada. Relação do Porto entendeu que os criminosos não devem ser condenados a uma pena de prisão efectiva.)

O Juízo Criminal Central de Vila Nova de Gaia condenou os arguidos a quatro anos e meio de prisão com PENA SUSPENSA, em conformidade com o Tribunal da Relação do Porto.

Não aceitamos uma justiça machista! Não aceitamos que os tribunais sejam um palco para a cultura da violação, uma cultura que transforma as vítimas em culpadas, uma cultura que subvaloriza e invisibiliza as vítimas.

Já a 27 de outubro de 2017 ocupámos esta praça, para expressar o nosso repúdio e indignação pela decisão do Tribunal da Relação do Porto que lavrou um acórdão que legitimava a violência doméstica contra as mulheres, apoiado em considerações machistas e misóginas sobre o comportamento da vítima.

Temos de ocupar novamente a praça, porque não podemos consentir que a justiça seja injusta. Vamos ocupar a praça, para dizermos às vítimas do machismo - seja nas fábricas da cortiça, seja nos tribunais - que não estão sozinhas.

MEXEU COM UMA, MEXEU COM TODAS.
NÃO À CULTURA DA VIOLAÇÃO
:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
Rumo ao 25 de Novembro, Dia Internacional pela Eliminação da Violência contras as Mulheres.
Rumo à Greve Feminista de 8 Março.