Silêncio e vozes femininas da Economia Solidária: as trajetórias das artesãs urbanas em Belo Horizonte – Minas Gerais

Data: 
Wed, 14/11/2018 - 17:00
Local: 
Sala 1, CES-Coimbra - Coimbra

SEMINÁRIO ECOSOL-CES

Silêncio e vozes femininas da Economia Solidária: as trajetórias das artesãs urbanas em Belo Horizonte – Minas Gerais

Rizoneide Souza Amorim (Doutoranda FEUC)

14 de novembro de 2018, 17h00

Sala 1, CES | Alta

Resumo
A Economia Solidária – ES é um campo privilegiado para a análise da ação social e das relações sociais. No Brasil, percebe-se um aumento das experiências nesse campo nos últimos anos com forte presença de mulheres que praticam a atividade artesanal (DIEESE,2017). Apesar das mulheres serem maioria nos espaços da ES, este fato continua tendo pouca visibilidade. Os estudos com esse enfoque são escassos nas Ciências Sociais, em especial, na Sociologia. Existe uma lacuna na produção do conhecimento sobre o que significa a participação de mulheres inseridas na ES. Este projeto se propõe a cumprir esse objetivo. Parte de uma questão geral - De que forma a participação na ES proporciona empoderamento para as mulheres artesãs urbanas?. E tem como objetivos: 1) Caracterizar as mulheres artesãs urbanas que são envolvidas com a ES; 2) Analisar as trajetórias de vidas de mulheres artesãs urbanas na ES; 3) Perceber as visões que as mulheres constroem sobre si (autoimagens) e sobre o contexto em que estão inseridas (mundivisões); 4) Mapear as redes sociais que essas mulheres estão envolvidas; 5) Evidenciar a lógica econômica da produção e da circulação do artesanato dessas mulheres; 6) Conhecer como o envolvimento das mulheres na ES aumenta as formas de inserção nos espaços de controle social das políticas públicas. 7) identificar o enquadramento do artesanato na ES e nas suas redes. Para cumprir esses objetivos propõe-se uma abordagem interpretativa/construtivista.

A metodologia de estudo centra-se na análise das trajetórias de vidas dessas mulheres e nos contextos que as mesmas estão inseridas. As técnicas serão baseadas na observação direta e participante com instrumentos de caráter qualitativo. Prevê-se a realização de estudos de caso junto as mulheres artesãs urbanas participantes do Fórum Mineiro de Economia Popular Solidária, em especial, as integrantes do Grupo de Trabalho de Mulheres que se concentra na Região Metropolitana de Belo Horizonte – Minas Gerais, Sudeste do Brasil, no período de 2002 – 2017, como forma de aprofundar o conhecimento sobre esse pluriverso socioeconômico.

Palavras-chave: Sociologia Econômica. Epistemologias Feministas. Economia Solidária. Artesanato. Metodologias Colaborativas..

Nota biográfica

Rizoneide Souza Amorim: Doutoranda em Sociologia - Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra – FEUC/UC, Portugal (2017 - 2020). Graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Ceará (2002) e Mestrado em Ciências Sociais - Desenvolvimento Regional pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2005). Sócia da Red de Investigadores Latinoamericanos de Economia Social y Solidária - RILESS e integrante da Associação Brasileira de Pesquisadores de Economia Solidária - ABPES. Militante do movimento de Economia Solidária no Brasil onde por alguns anos fez parte da Coordenação Nacional e Executiva do Fórum Brasileiro de Economia Solidária - FBES (2007 - 2016). Analista Social Sénior do Instituto Marista de Solidariedade - IMS nos últimos 11 anos. Tem experiência na articulação nacional, elaboração, planejamento, monitoramento, acompanhamento, gestão e avaliação de projetos sociais com ênfase em Economia Solidária, bem como elaboração e coordenação de materiais didáticos e promocionais. Atua principalmente nos seguintes temas: sociologia do trabalho, desenvolvimento territorial sustentável, movimentos sociais, educação popular, projetos sociais, comércio justo e solidário, economia solidária e agricultura familiar agroecológica.

https://ces.uc.pt/pt/agenda-noticias/agenda-de-eventos/2018/feiras-de-ec...