[15 março] Concentrações em solidariedade com a resistência de Afrin

Chamada para a concentração no Porto:

Chamamos uma concentração de solidariedade com a Revolução de Rojava e a resistência de Afrin, na Avenida dos Aliados, esta quinta-feira dia 15 de Março pelas 18h.

Dada a grave situação que se encontra Afrin, cercada pelo exército turco e os seus bandos jihadistas, e depois do apelo internacional realizado a semana passada pelo movimento curdo é necessário demonstrar a nossa solidariedade e total rejeição da agressão fascista em andamento contra o povo de Afrin.

As grandes potência estão em silêncio , a Rússia, os EUA e a União Europeia aprovam e validam esta agressão!Temos a responsabilidade de erguer-nos em solidariedade com o povo curdo e e sair às ruas para exigir às instituições internacionais que actuem perante o genocidio que a Turquia está a levar a cabo na regiao do Curdistão sirio.

Rojava venceu, Afrin vencerá!

Para mais informações sobre a situação recomendamos: https://www.facebook.com/guilhotina.info/

#DefendAfrin #AfrinNotAlone

evento: https://www.facebook.com/events/2031117723766302/

----------------------------------------------------------------------------------------------------------

Chamada para a concentração em Lisboa:

ERDOGAN PREPARA O GENOCÍDIO DE AFRIN

Desde 18 de Janeiro de 2018, o cantão curdo de Afrin é bombardeado pelo Exército do Estado Turco de Erdogan. As ocupações de vilas e os ataques a alvos civis demonstram bem o seu interesse em aniquilar o povo curdo que vive naquela região. Actuando sobre o pretexto de estar a intervir para eliminar grupos terroristas, o Ditador Turco, apoiado pela extrema direita, tenta esmagar a autonomia que os Curdos conquistaram nas suas lutas contra o Estado Islâmico.

Ironicamente, a Turquia tem como aliados os grupos jihadistas FSA e a muito conhecida, Al-Qaeda. Erdogan e o seu Estado são responsáveis pelo dizimar de várias aldeias curdas, tendo apenas neste ataque já morrido mais de 400 civis. Qualquer civil que tente abandonar a zona de guerra é perseguido pelo exército de Erdogan. O Estado Turco cortou no dia 9 de março o acesso a água a Afrin, estando neste momento milhares de pessoas dentro de um cerco genocida. O carácter terrorista de Erdogan expressou-se ainda através do uso de armas químicas, incluindo Napalm, violando a lei internacional mais uma vez.

Mas não é só Erdogan o responsável dos crimes contra a humanidade aqui enumerados. São também responsáveis o Estado Português, os Estados da União Europeia, os órgãos da mesma, a NATO, o silêncio da ONU e seus Estados integrantes, o silêncio dos média em Portugal e no mundo. São também responsáveis as empresas e bancos que financiam e disponibilizam a venda e compra de material bélico para o Exército Turco, e o Estado Alemão, que além de permitir e incentivar, ainda censura o movimento curdo.

Por isso dizemos que já basta, por isso damos a nossa voz a Afrin!
Biji Berxwadana Efrine! Fim do apoio ao terrorista Erdogan!

evento: https://www.facebook.com/events/1611564142260979/

Comentários

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para confirmar se és uma pessoa ou não e para prevenir publicaçãos automatizadas