[8 setembro] Marcha Mundial do Clima

LISBOA: Cais do Sodré, 17h00
Marcha Mundial do Clima - Lisboa

PORTO: Praça da Liberdade, 17h00
Marcha Mundial do Clima - Porto

FARO: Largo da Sé, 17h00
Marcha Mundial do Clima - Faro

Parar o petróleo! Pelo clima, justiça e emprego!*

No dia 8 de setembro, vamos juntar-nos à mobilização internacional “Rise for Climate” para exigir um mundo livre dos combustíveis fósseis, em que as pessoas e a justiça social estejam acima dos lucros.

A verdadeira liderança climática nasce a partir das bases. Isto significa ver o poder nas mãos das pessoas, em vez das corporações; significa uma vida melhor para quem trabalha e justiça para as populações mais afetadas pelos impactos das alterações climáticas e pelas atividades das petrolíferas.

Vamos marchar para exigir:
– uma transição justa e rápida para as energias renováveis;
– zero infraestruturas de combustíveis fósseis novas: nem em Aljezur, nem em Aljubarrota, nem em lugar nenhum.

Subscritores:

Academia Cidadã, Alentejo Litoral pelo Ambiente, ASMAA – Algarve Surf and Maritime Activities Association, Associação das Terras e das Gentes da Dieta Mediterrânica, Bloco de Esquerda, Campo Aberto, Circular Economy Portugal, CIDAC – Centro Intervenção para o Desenvolvimento Amílcar Cabral, The Climate Reality Project em Portugal, Climáximo, A Coletiva, Coopérnico – Cooperativa de Energias Renováveis, Empregos para o Clima, Famalicão em Transição, Futuro Limpo, GAIA – Grupo de Ação e Intervenção Ambiental, JOC – Juventude Operária Católica, Linha Vermelha, Livre, Marcha do Orgulho do Porto, Movimento Alternativa Socialista, Núcleo Académico para a Protecção Ambiental do ISCSP, Núcleo do Ambiente da FLUL, Pagan Federation International Associação, PAN – Pessoas Animais Natureza, PALP – Plataforma Algarve Livre de Petróleo, Partido Ecologista Os Verdes, Peniche Livre de Petróleo, Porto sem OGM, Precários Inflexíveis, Preservar Aljezur, Reflorestar Portugal, Sciaena, Slow Food Algarve, SOS – Salvem o Surf, Socialismo Revolucionário, SOS Racismo, SPGL – Sindicato dos Professores da Grande Lisboa, SPN – Sindicato de Professores do Norte, STCC – Sindicato dos Trabalhadores de Call Center, Tamera, Tavira em Transição, TROCA – Plataforma por um Comércio Internacional Justo, Stop Petróleo Vila do Bispo, Um Activismo por Dia, Volt Portugal, Zero – Associação Sistema Terrestre Sustentável.

Mais informações: www.salvaroclima.pt
Mobilização internacional: www.riseforclimate.org

Comentários

embuste oligárquico

[Comentário de Fernando Negro - https://blackfernando.blogs.sapo.pt/]

:::

http://pt.indymedia.org/conteudo/newswire/29343

marcha pelo controlo

[Comentário de Fernando Negro - https://blackfernando.blogs.sapo.pt/]

Uma foto que resume mil palavras: https://c2.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/G851381ad/21026775_tNCDk.png

A principal razão para a criação do moderno movimento "ambientalista" pelas elites governantes - i.e. entre outras, as mesmas famílias reais e da dita nobreza europeias, que matam elefantes em África (http://www.elmundo.es/ciencia/2014/06/02/538c6070ca4741ea2a8b4572.html) e fundaram a nazi União Europeia em que vivemos (https://blackfernando.blogs.sapo.pt/a-uniao-europeia-e-em-boa-parte-a-13...) - pode resumir-se a um único termo: Controlo.

Historiadores e estudiosos costumam dizer que foi a invenção da Imprensa que levou à abolição da escravatura (https://freedomcenter.org/content/anti-slavery-press). Ora, com 7.6 biliões de pessoas no Planeta com cada vez maior acesso à Cultura e à Internet, como é que acham que tendem a evoluir as coisas, com o passar do tempo, se se mantiver o actual estado de evolução tecnológica - e o consequente cada vez maior acesso à informação?

"The empire of money depends upon suppression of scientific development and knowledge by keeping us backwards and dumb."
--- Daniel Estulin, que pode ser lido sobre o que mais tem a dizer sobre isto também aqui: https://twitter.com/search?l=&q=proportional%20from%3AEstulinDaniel

Existem soluções para os reais problemas ecológicos que existem - https://blackfernando.blogs.sapo.pt/a-grande-luz-ao-fundo-do-tunel-70302 - mas, o avanço tecnológico que tornará possível tais soluções está a ser propositamente suprimido pelas elites governantes, pelas razões acima mencionadas.

abram os olhos

[comentário de Fernando Negro - https://blackfernando.blogs.sapo.pt/]

(Pegando nalguns termos usados na colocação acima feita, aproveito então para os usar de modo diferente...)

Um mundo livre de qualidade de vida, onde só os ricos tenham meios financeiros para difundir a sua informação (e em que, consequentemente, se possa controlar o desenvolvimento cultural, científico e tecnológico da sociedade) e um mundo em que não possam os governados, pobres ou desempregados, ter o enorme acesso à informação que têm hoje em dia. (Quem é que vai pagar sequer o alojamento de sítios de contra-informação na Internet - https://www.globalresearch.ca/global-warming-a-convenient-lie/5086 - quando toda a gente for pobre?)

A verdadeira "liderança climática" sempre foi feita pelas elites governantes, que são quem fundou e financia as organizações pseudoecologistas que criaram este movimento feito de mentiras: https://blackfernando.blogs.sapo.pt/a-verdadeira-greenpeace-126968 + https://en.wikipedia.org/wiki/The_1001:_A_Nature_Trust + https://www.activistfacts.com/organizations/194-sierra-club/#donations

(E, têm uma pequena introdução ao que quero eu com isto dizer, aqui: https://raquelcardeiravarela.wordpress.com/2017/02/15/aquecimento-global...)

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para confirmar se és uma pessoa ou não e para prevenir publicaçãos automatizadas