[Dinamarca] 1° de Maio em Copenhague: "Quando a injustiça torna-se a lei, a resistência torna-se um dever"

Em Copenhague, membros do grupo Socialistas Libertários marcharam com a esquerda autônoma. A manifestação juntou aproximadamente 5 mil pessoas. O tema principal da passeata foi contra a repressão estatal contra os movimentos sociais, com slogans como "Quando a injustiça torna-se a lei, a resistência torna-se um dever" e "Somos todos anti-fascistas".

O segundo slogan refere-se às recentes prisões de vários ativistas dinamarqueses, que foram acusados com a lei do terror, relativo à alegada atividades e aliança com a Ação Anti-Fascista, enquanto o slogan principal refere-se à repressão policial contra as campanhas da ala esquerda, tais como as detenções durante a 15ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-15) e os espancamentos dos ativistas anti-deportações.

As passeatas em Copenhague terminaram no Fælledparken onde o cantor de hip-hop francês Keny Arkana fez uma performance.

Fotos de diferentes passeatas em Copenhague:

http://www.modkraft.dk/spip.php?article13276

Tradução > Filipe Ferrari

agência de notícias anarquistas-ana

Passa um cão
com neve nas costas –
onde a leva?

Stefan Theodoru

Galeria
[Dinamarca] 1° de Maio em Copenhague: "Quando a injustiça torna-se a lei, a resistência torna-se um dever"[Dinamarca] 1° de Maio em Copenhague: "Quando a injustiça torna-se a lei, a resistência torna-se um dever"[Dinamarca] 1° de Maio em Copenhague: "Quando a injustiça torna-se a lei, a resistência torna-se um dever"[Dinamarca] 1° de Maio em Copenhague: "Quando a injustiça torna-se a lei, a resistência torna-se um dever"[Dinamarca] 1° de Maio em Copenhague: "Quando a injustiça torna-se a lei, a resistência torna-se um dever"[Dinamarca] 1° de Maio em Copenhague: "Quando a injustiça torna-se a lei, a resistência torna-se um dever"