Para a história (hoje) do Eco-Anarquismo em Portugal

O “eco-anarquismo” na região portuguesa encontra duas referências importantes em Gonçalves Correia, cujo naturismo libertário de inicos do século abriu caminho ao ecologismo dos anos 70/80, e nessas décadas em Afonso Cautela, que fará no próximo ano 80 anos, e foi o fundador do Movimento Ecologista Português (1974). O jornal A BATALHA recorda em boa hora na ultima edição de Setembro/Outubro, estes dois naturais do Baixo Alentejo. /...

Continuar a ler em http://revistaalambique.wordpress.com/

NOTA: A exposição “Gonçalves Correia, a Utopia de um Cidadão” está patente em Évora ao longo deste mês no corredor da Biblioteca Geral da Universidade de Évora

Comentários

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para confirmar se és uma pessoa ou não e para prevenir publicaçãos automatizadas
PublicarMelodias