Manifestantes tentam furar cordão policial em protesto contra visita de Merkel

Um grupo de manifestantes tentou furar o cordão policial formado junto ao Centro Cultural de Belém (CCB), em Lisboa, usando como escudo as grades que tinham sido derrubadas anteriormente.

Os manifestantes que se concentraram junto ao CCB após um desfile que partiu do Largo do Calvário em direção à Praça do Império, usaram quatro grades para formar uma espécie de gaiola, usando-a para furar o cordão de segurança policial.

O policiamento na zona do CCB, localizado na Praça do Império, foi reforçado epois de terem sido derrubadas as grades que se encontravam fixadas ao chão com cimento.

A barreira de proteção foi feita por um cordão policial dos elementos do corpo de intervenção da PSP que os manifestantes tentaram agora furar.

Os elementos policiais conseguiram recuperar as grades, afastando os manifestantes.

Após a primeira tentativa, os manifestantes voltaram a tentar furar o cordão policial mas desta vez sem a ajuda das grades e com arremesso de alguns objetos. A polícia agiu e afastou-os.

A polícia voltou a reforçar o cordão policial com mais elementos.

Centenas de pessoas desfilaram entre o Largo do Calvário e a Praça do Império, em Lisboa, em protesto contra a visita Portugal da chanceler alemã, Angela Merkel, concentrando-se agora junto ao CCB.

A manifestação é promovida pelos subscritores do protesto "Que se lixe a troika" mas recebeu, também, o apoio de outros movimentos, grupos e partidos políticos como os estivadores, os precários inflexíveis, o Bloco de Esquerda e o PCTP/MRPP que se juntaram à marcha.

Galeria
Manifestantes tentam furar cordão policial em protesto contra visita de Merkel

Comentários

na rtp

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para confirmar se és uma pessoa ou não e para prevenir publicaçãos automatizadas
PublicarMelodias