Jovens vandalizam bancos em protesto "contra o capitalismo"

Jovens vandalizam bancos em protesto "contra o capitalismo"

http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=2885211&seccao...

por A.T.Hoje

Cinco dependências bancárias localizadas na avenida D. Afonso Henriques, em Matosinhos, foram hoje de madrugada vandalizadas por dois jovens estudantes.

De acordo com a PSP do Porto, os dois detidos confessaram estar " a protestar contra o capitalismo e as instituições bancárias". Na altura da detenção tinham na sua posse dois martelos e uma lata de spray.

O alerta foi dado por populares que alertaram a polícia para o facto de dois indivíduos, de gorro na cabeça, estarem a danificar várias dependências bancárias na Avenida D. Afonso Henriques, em Matosinhos. Foi enviado para o local um carro patrulha que interceptou e deteve os dois jovens já na Avenida Meneres, pela 1.30.

Os detidos danificaram à martelada portas e montras de cinco dependências naquela avenida: a do Banco Espírito Santo (BES), a do Millenium BCP, a da Caixa Geral de Depósitos, a do Montepio e a do Santander Totta. Danificaram ainda as caixas ATM do Montepio e a do Millenium.

Foram-lhes também apreendidos gorros e os martelos que usaram para destruir os vidros das agências bancárias. Os dois jovens, de 18 e 19 anos, residentes na Maia e Porto, respetivamente, estão a ser presentes a um juíz no Tribunal de Matosinhos.

Recorde-se que esta não é a primeira situação de actos de vandalismo contra dependências bancárias na zona do Grande Porto em dia de manifestação ou de greve. No dia 15 de setembro, a PSP registou três actos de vandalismo no Porto, onde foram apedrejados os vidros de dependências da Caixa Geral de Depósitos em Campanhã e os da Companhia de Seguros Zurich e do Montepio Geral, na zona da Boavista.

A 22 de setembro mais quatro agências bancárias foram alvo de actos de vandalismo durante a madrugada com ataques às dependências da Caixa Geral de Depósitos da Rua de Ferreira Cardoso, na Baixa, da Avenida da Boavista e da Rua do Barão de Forrester, bem como no balcão do Montepio da Rua de O Primeiro de Janeiro, também na zona da Boavista. Apesar da coincidência, a PSP recusa ligar estes atos de vandalismo com as formas de protesto que, nesses precisos dias, decorrem a nível nacional.

Comentários

belas imagens

No JN

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para confirmar se és uma pessoa ou não e para prevenir publicaçãos automatizadas
PublicarMelodias