Vida Nova nº 4

Boletim libertário açoriano.

Pode ser lido aqui: http://issuu.com/josesousa3/docs/vida_nova_n__4_dez_2012?mode=window&bac...

Comentários

Pena é que o breve artigo

Pena é que o breve artigo sobre o movimento anarquista deixa à vista o seu pouco ou completo desconhecimento da vida e pulsar deste movimento no período citado.
As publicações indicadas (as principais) subsistiram até aos dias de hoje ou foram substituidas por outras. Salvo o caso de ''A Merda '' que segundo o seu autor o falecido José de Brito editou apenas 3 números... A Acção Directa, apenas deixou de se publicar após da more do Gabriel.
A Voz Anarquista foi substituída pela Antítese, pelo BIA e posteriormente por blogues. A Batalha ainda se publica tal como a Ideia que agora tem dois blogues. A Utopia onde foi tirarada a quase totalidade do conteúdo desta nova publicação tem um blogue inativo. Apesar do interesse dos textos incluídos nesta publicação e tirando o texto inicial de comentário irónico à realidade atual dos Açores, o mais é copy past e origem burguesa ou de uma escrita sobre o anarquismo de origens curiosas... um ex militar pessoa de formação superior... outro tecnocrata do anarquismo, prof. investigador universitário de sociologia... e outros assim.
Tipos perfeitamente dentro e comprometidos com este sistema que dizem querer combater ou destruir...
Um dia os ''anarcas'' rascas ou ignorados talvez escrevam a sua própria história. Vai ver o quão inútil é toda a bibliografia que citada nesta publicação. O Anarquismo segue vivo apesar de há muito o proclamarem de retógado, rural e morto. Hoje palpita e munto em todo o mundo e não sómente a Ocidente com uma pujança que mete inveja a muita gente.
Não considero que exista um anarquismo ortodoxo talvez o comentador seja um influenciado por uma moda designada de anarquismo cristão ou compreensivemente seja de origem de famílias católicas, mas isso é problema seu e cada um é quem é...
O querer rotular os anarquistas e separá-los em categorias... é curioso. Só que a vida e o ser do movimento é outra coisa. Talvez venha a sabe-lo.
Eu li um livro bem escrito e por pessoas do mais elevado conhecimento instituído, da colecção universitária PIAGET, destinado a um público elevado, sobre ecologia, anarquismo e ecologia social. E eu que sempre fui um ativista e ecologista social desde 74 não me indentifiquei com quase nada do que era dito que as pessoas como eu, pensavam acreditavam ou tinham como ideais e objetivos. Todas as classificações e divisões do livri eram erradas mesmo absurdas, mas foram foram escritas por mestres com teses, trabalhos e estudos publicados...

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para confirmar se és uma pessoa ou não e para prevenir publicaçãos automatizadas
PublicarMelodias