26J: PROTESTO ANTI-AUTORITÁRIO CONTRA O CAPITALISMO, FASCISMO E A REPRESSÃO

PROTESTO ANTI-AUTORITÁRIO CONTRA O CAPITALISMO, FASCISMO E A REPRESSÃO
Solidariedade com xs compas gregxs e de todo o mundo!
26.JAN. SALDANHA 14H30 – LARGO DO CAMÕES 17H00

Durante os últimos meses, os ataques contra os movimentos anti-autoritários têm sido reforçados a nível mundial.
Desde os ataques às ocupações de terras e às acções de greve, ao despejo de espaços auto-geridos e de ocupações de empresas - todas as actividades que sejam susceptíveis de criar espaços libertados dentro deste sistema tendem a ser esmagados. Os nossos meios de contra-informação são censurados ou bloqueados. Quando saímos às ruas para expressar as nossas ideias, lá está a polícia à nossa espera...
As câmaras de vigilância seguem-nos a par e passo. Xs nossxs companheirxs vêm-se presxs.
Em muitos casos, torna-se cada vez mais evidente a ligação do estado aos grupos fascistas, que se tornaram uma ameaça mortal omnipresente para alguns/algumas de entre nós. Nas regiões do mundo onde o empobrecimento atinge directamente largas margens da sociedade, o Estado combate os movimentos anti-autoritários, que se formam para combater, na sua génese, a fome e a injustiça.
Por todo o mundo, e nas últimas semanas especialmente na Grécia, os espaços e centros libertários são atacados com o objectivo de destruir a ideia de auto-gestão e defender o sistema que prevalece. Nos ataques mais recentes, o objectivo parece ser a destruição do movimento anti-autoritário, o desmantelamento dos lugares onde a resistência contra os poderosos e as alternativas são semeadas e produzem frutos.
Torna-se necessário conectar as nossas lutas globalmente. Embora seja o ataque frontal do Estado grego contra o movimento anti-autoritário o que está na origem deste apelo, são inumeráveis os exemplos no mundo inteiro que mostram os ataques sistemáticos sobre os movimentos de resistência a este sistema que nos oprime e atira para a miséria - desde a repressão política dos activistas contra o TAV (Itália) e da ZAD (Zona A Defender, contra o novo aeroporto dos arredores de Nantes) à repressão dos movimentos indígenas, das repressões violentas de manifestações populares por toda a Europa (como na greve geral 14N) até ao ataque de estudantes do básico com gás lacrimogéneo em Braga.
O aparelho estatal e policial opera e coopera de maneira transnacional e tem como objectivo a defesa dos interesses dos poderosos, na lógica da destruição das estruturas solidárias e da "pacificação" à força da sociedade, com todos os meios à sua disposição.
É preciso responder a estes ataques concertados. Apelamos a uma campanha de solidariedade e de resistência activa no mundo inteiro como resposta aos ataques contra o movimento anti-autoritário em Atenas e todos os outros movimentos reprimidos. Concretamente, isto significa: Pensar em acções para fazer nos seus locais, doações, organizar o apoio material e ser criativx.
Mas este apelo não se limita a algumas acções dispersas, mas pretende ser uma chamada para "despertar" o movimento anti-autoritário. Acabe-se com a passividade e com os combates defensivos!
Temos de nos bater dia após dia e independentemente das expulsões e detenções. Não esperemos que outros ataques contra o nosso movimento sejam realizados - é necessário agir já. Só quando conseguirmos interromper a lógica da luta defensiva seremos realmente capazes de nos opor a este sistema. Cada ataque da reacção é um ataque contra todxs nós! Não há fronteiras nos nossos corações! Não podemos permanecer inactivxs, perante a destruição de todas as nossas estruturas e a continuação da realização dos seus planos.
Por cada projecto atacado, deve ser encontrada uma resposta apropriada. Por cada expulsão, devem ser feitas duas reocupações. Por cada companheirx presx, o combate social deve ser reforçado. Mostremos que um ataque tem consequências. É importante informar-se a uns e a outros sobre os projectos, a fim de se reagir em força.

Rebeldes e selvagens, nós damos-lhes a crise!
A solidariedade é a nossa maior arma!
Guerra à guerra dos poderosos!

Galeria
26J: PROTESTO ANTI-AUTORITÁRIO CONTRA O CAPITALISMO, FASCISMO E A REPRESSÃO
Video
Ver vídeo

Comentários

venceremos? se formos mais

venceremos?
se formos mais organizados do que somos actualmente
o pessoal anda com medo viu-se a quantidade de pessoas que apareceram.

Finlândia em solidariedade com os anti-fascistas gregos

+ os ppl dos bairros...

Concordo plenamente com o que dizem, mas este comunicado exclui algumas pessoas, como já tem vindo a ser visto noutros comunicados. Falamos do ZAD, do TAV e da Grécia, movimentos em relação aos quais têm a minha solidariedade, mas nem é preciso ir tão longe para termos motivos para se fazer uma manif anti-autoritária... Perturba-me o facto de casos como o Kuku, o desalojamento do bairro de Sta Filomena ou as mega-rusgas não sejam referenciadas nos comunicados, uma vez que a violência exercida sobre os bairros é um dos problemas contra os quais estamos a lutar, sendo assim, é uma pena que estes casos não mereçam referência em alguns dos comunicados que têm vindo a publicar.
O meu reparo é apenas este, vemo-nos dia 26!

tens toda a razão... para a

tens toda a razão... para a próxima é preciso estarem presentes logo desde o primeiro momento e acompanharem todo o processo...

não nos esquecemos de todos

não nos esquecemos de todos esses casos, mas não foi possível incluir tudo no comunicado. há isso e muito mais. mas vemo-nos no sábado, e era fixe alguém levar material (faixas, cartazes ou flyes) sobre todos esses casos, para sensibilizar a população.

é necessário alterar, no

é necessário alterar, no início do texto, "26.FEV." para "26.JAN.", por favor.
se for possível era óptimo também adicionar o seguinte vídeo à publicação: http://vimeo.com/58069788

feito

feito

sobre os bairros, desalojos, gentrificação, megarusgas, kuku..

era bom que levassem comunicados sobre esses assuntos...de resto a luta é para continuar por fevereiro dentro...um abraço, até sábado!

crónica do protesto

Cerca de duas dezenas de pessoas concentraram-se no Saldanha. Fomos abordados pela polícia e também fomos brindados com carrinhas da polícia à nossa espera.
Quanto à polícia informaram-nos que estavam ali para zelar pela nossa segurança (sic) e que estavamos em democracia...
Fomos distribuíndo comunicados até ao Marquês de Pombal e integrámos a manifestação de professores. Transportavamos uma faixa " Mais educação contra a repressão" e outra " Anti/ capitalismo , fascismo, repressão
ZAD NO TAV OKUP(A)S GREGAS " e bandeiras negras.
No final seguimos para o Largo Camões onde ficámos concentrados várias dezenas de compas anti-autoritários de várias partes do país.
O ponto forte desta atividade foi , sem dúvida, a comunicação. A mensagem passou...
VENCEREMOS!!!

VENCEREMOS!

VENCEREMOS!

1000 comunicados distribuídos

Crónica do Protesto anti-autoritário, solidário com as Ocupas de Atenas, NO TAV e ZAD, realizado em Lisboa(26/01)

No sábado,26 de Janeiro,entre as 14h 30 e as 18h, foi levado a cabo em Lisboa, um protesto anti-autoritário contra o capitalismo, fascismo e repressão http://www.pt.indymedia.org/conteudo/newswire/24690#comment-27508 de solidariedade com os compas na Grécia e em todo o mundo e pela defesa dos espaços libertados. Em particular, no seu comunicado, abordava-se o ataque frontal do Estado grego contra o movimento anti-autoritário, a repressão política dos activistas contra o TAV (Itália) e da ZAD (Zona A Defender, contra o novo aeroporto dos arredores de Nantes), a repressão dos movimentos indígenas, as repressões violentas de manifestações populares por toda a Europa (como na greve geral 14N) e o ataque policial a estudantes do ensino básico com gás lacrimogéneo, dentro de uma escola em Braga (Portugal). Uma chamada à luta, sem fronteiras.

Cerca de 1000 comunicados foram distribuídos à população e na manifestação de cerca de 30 000 professores. O desfile, com bandeiras negras e faixas terminou no Largo Camões cerca das 17h, onde se mantiveram concentrados por mais de uma hora, com a presença de compas solidários de várias partes do país, com distribuição de comunicados e informação à população.
Um bom prenúncio de um Fevereiro Negro!
http://pt.contrainfo.espiv.net/2013/01/24/fevereiro-negro-campanha-de-so...

Rebeldes e selvagens, nós damos-lhes a crise!
A solidariedade é a nossa maior arma!
Guerra à guerra dos poderosos!

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Guardar configuração" para activar as suas alterações.

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para confirmar se és uma pessoa ou não e para prevenir publicaçãos automatizadas
PublicarMelodias