A deriva racista nos campos de Beja

Corre no ar, à volta dos campos de Beja, um clima de conflituosidade social que vem instigando uma perigosa deriva racista. Ilustrada pelo gravíssimo problema humano da exploração de imigrantes, fruto das exigências sem escrúpulos das grandes produções do olival intensivo, esta deriva é aproveitada marginalmente pela extrema-direita que pretende emergir do conservadorismo tacanho plantado à sombra do castelo de Beja. /...

Continuar a ler em http://revistaalambique.wordpress.com/

Comentários

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para confirmar se és uma pessoa ou não e para prevenir publicaçãos automatizadas
PublicarMelodias