Mohamed Fizazi morto pela polícia em Fes, Marrocos

Um estudante marroquino, Mohamed Fizazi, de 22 anos, morreu como consequência de disparos da polícia marroquina, há cerca de uma semana.

Na cidade universitária de Fes, a polícia interveio para dissolver a concentração de estudantes que protestavam contra as condições académicas, assim como reivindicavam a liberdade dos estudantes presos na prisão de Aïn Kadouss.
A intervenção policial provocou numerosas detenções e feridos. Ainda, observaram-se muitas apreensões, como é pratica habitual da polícia marroquina - em Sidi Ifni, Ait Bouayach, Boukidan, a polícia entrou em casas particulares e estabelecimentos comerciais, levando tudo o que queriam com total impunidade.
O estudante e militante da UNEM (Unión Nacional de Estudiantes Marroquíes), Mohamed Fizazi, foi selvaticamente baleado e abandonado em sangue. Levado às urgências do hospital Hassan II, morreu no sábado, dia 26 de Janeiro, de traumatismo craniano.
Mohamed, natural de Taounat, tinha 22 anos e estudava Literatura Inglesa na Faculdade de Letras de Fes.

Nestes dias, a tensão tem sido grande no campus universitário de Fes, onde os estudantes e a UNEM têm organizado concentrações e assembleias estudantis.

http://estrecho.indymedia.org

Comentários

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para confirmar se és uma pessoa ou não e para prevenir publicaçãos automatizadas
PublicarMelodias