Direitos (d)e Animais

.../ Pelo que o ser vegetariano apenas me faz sentido, tanto quanto faz sentido a urgência em determinar nesta Terra que habitamos relações não autoritárias e holísticas (no seu significado de harmonia e entendimento geral dos fenómenos e não travestido de mero espiritualismo freak). Que visem estabelecer modos de vida que sejam ditados pelo equilíbrio dos eco-sistemas, e encontramo-nos já em fase de os recuperar urgentemente, e pela busca incessante de neles viver de forma igualitária e com a justa distribuição dos recursos. Pelo que o vegetarianismo assim visto será sempre entendido como manifestação anti-sistema, contraposta à recuperação que o sistema mercantilista dele fez em nome de uma “alternativa” já plenamente esvaziada de sentido. O que recheia o teu prato pode nesse sentido ser mais do que simples ração, mas pode ser uma comida que não só te alimente fisicamente, como conscientemente, sabendo o que ela implicou e do que dela possa resultar /... (...)
A amplitude desse cenário é para mim essencial, porque acima de tudo recuso ser remetido à gaveta dos defensores dos direitos dos animais tout court. E porque, eis finalmente a razão que move este texto de opinião, me sentira injuriado se por ser vegetariano fosse posto no mesmo saco de quem recentemente “em nome” dos direitos dos animais veio a mostrar a mais viva indignação pelo abate do cão que tirou a vida a uma criança de 18 meses em Beja. Tais manifestações conseguiram suplantar a minha própria repulsa à gente que ostenta e apruma tais cães, como expressão das relações de violência que desejam impor, permitindo semelhantes desfechos, porque se afundam no mais perigoso dos autismos. Aquele que propagando uma pretensa filosofia e ética anti-especicista de defesa dos direitos animais, relativiza não apenas a dor dos implicados mas, pior ainda, menospreza a comoção humana tal e qual e à semelhança daqueles que antes acusara de ignorar a comoção animal. /....

Continuar a ler em http://revistaalambique.wordpress.com/

Comentários

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para confirmar se és uma pessoa ou não e para prevenir publicaçãos automatizadas
PublicarMelodias