Polícia aconselha ministros a mudar agenda por razões de segurança

A polícia considera que a melhor medida de prevenção para evitar protestos como os que ocorreram ontem no ISCTE e que motivaram a retirada do ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, é a alteração da agenda de saídas públicas, noticia esta quarta-feira o Diário de Notícias (DN).

Depois de Miguel Relvas ter sido ontem impedido de discursar numa conferência da TVI no Instituto Superior das Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE), devido aos protestos dos estudantes, e que levaram à retirada do ministro sob protecção policial, a polícia entende que o governante deve alterar a sua agenda e não participar nos próximos dias em eventos onde seja previsível uma forte contestação, avança hoje o DN, que cita fonte policial.
PUB

A PSP e a SIS já em Setembro recomendavam a ministros e secretários de Estado precauções especiais e mudanças nas rotinas devido ao aumento dos casos de ataques e insultos a governantes.

Até agora, o grau de risco do ministro Miguel Relvas é considerado moderado, assim como o nível de segurança. Contudo, PSP e SIS podem alterá-lo de acordo com os mais recentes acontecimentos como o de ontem, no ISCTE, e o do dia anterior, no Clube dos Pensadores, em, Gaia, com o episódio ‘Grândola, Vila Morena’.

Comentários

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para confirmar se és uma pessoa ou não e para prevenir publicaçãos automatizadas
PublicarMelodias