'Manifesto Abrolhar' denuncia criminalizaçom e perseguiçom do independentismo galego

O 'Manifesto Abrolhar' é assinado por representantes de diferentes ámbitos sociais galegos, reclamando o fim do processo aberto contra dirigentes de Causa Galiza por parte do poder judicial espanhol.

Com data de 21 de março, "início da Primavera", 58 pessoas assinam um texto em que se denuncia a "montagem policial e judicial iniciada em 2015 contra umha organizaçom política e a sua militáncia", em referência a Causa Galiza, ilegalizada durante meses até a retificaçom, que nom chegou ao processamento efetivo de 9 dirigentes da organizaçom, que continuam sob processo da Audiência Nacional espanhola.

A preocupaçom polas liberdades democráticas e o continuísmo do regime judicial espanhol em relaçom à ditadura, som apontados como caraterísticas de um regime que nom recoonhece o direito a trabalhar pola construçom nacional galega.

O manifesto pede também o fim dos operativos repressivos que periodicamente caem sobre diversos sectores do soberanismo galego e a abertura de um debate livre, aberto e plural de ideias e perspetivas para o nosso país. Também convoca umha manifestaçom para o dia 23 de abril em Compostela para reivindicar os princípios expostos no referido texto.

Entre as primeiras pessoas assinantes, encontram-se ativistas de diversos movimentos sociais, culturais, políticos, sindicais, feministas... ficando aberta a adesom doutras pessoas, acima das duas centenas na altura de redigirmos esta informaçom.

https://gz.diarioliberdade.org

Comentários

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para confirmar se és uma pessoa ou não e para prevenir publicaçãos automatizadas