A Ordem de despejo, que expirava hoje, foi formalmente suspensa

[Actualização desta notícia]

Vale sempre a pena lutar e insistir

A Ordem de despejo, que expirava hoje, foi formalmente suspensa.

A comunidade que se encontra em barracas e tendas no bairro das pedreiras, em Beja, viu a sua vida piorar quando a 27 Julho lhe foi feita chegar em mãos uma ordem de despejo na qual lhes era dito que abandonassem o local até dia 10 de Agosto.

A viver em condições precárias há já vários anos e ignorados por todas as autoridades competentes, lembraram-se de olhar para a comunidade como um problema que merecia ser solucionado através da expulsão, ao invés de reconhecer o problema que era, seres humanos viverem em exclusão e em condições de precariedade a que nenhum ser humano devia estar sujeito, muito menos no século XXI.

Felizmente, depois de luta contra esta decisão injusta e persecutória, a ordem foi suspensa.

Aguarda-se agora o seguimento para uma verdadeira solução para as cerca de trinta familias a (sub)viver em condições precárias e indignas da condição do ser humano.
A luta e a acção não podem parar. Esta suspensão veio travar o piorio da situação, mas esta continua a precisar de uma solução.

Esperemos (lutando) que esta pequena abertura da parte da câmara, em conjunto com a ação da Admnistração Central, seja concretizada.

Governo local e nacional devem agora trabalhar juntos com a comunidade e a sociedade civil em prol de uma verdadeira ação orientada em resolver o verdadeiro problema.

Para isso, nós não podemos parar. A luta continua.

https://www.facebook.com/Destaveznaoeumcravoeumacerveja/

Comentários

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para confirmar se és uma pessoa ou não e para prevenir publicaçãos automatizadas