[França] Governo de Macron transforma estado de emergência em novo “normal” para fins pouco claros

O governo Francês de Macron aprovou que as leis do estado de emergência serão permanentes. Estas leis já anteriormente tinham sido criticadas por várias ONG como atentados aos direitos humanos, ao direito de movimento, reunião, associação e expressão, que corroem os direitos básicos de cidadania democrática. O estado de emergência foi aplicado em 2015 e foi totalmente incapaz de prevenir ou deter cerca de 20 atentados em França, levantando dúvidas sobre a eficácia deste tipo de medidas. No entanto, este estado de coisas permite atacar populações fragilizadas perante a violência do estado (como refugiados, moradores de bairros pobres e a contestação social) sem consequências ou justificações. Numa altura em que o governo de Macron tem uma popularidade inferior a 50% e a contestação social às múltiplas medidas de #austeridade estão a crescer, é notório que um incremento dos poderes e violência do estado tem vários destinatários. Este tipo de violação dos direitos humanos e de cidadania não levanto qualquer crítica por parte da #UE, nem é particularmente coberta pelos meios de comunicação.

Via:
http://bit.ly/2if4c1C
http://bit.ly/2yMhh9Q
http://bit.ly/2zrDVkK
http://bit.ly/2gmpJFg
http://bit.ly/2wZuDuX

Guilhotina.info

Comentários

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para confirmar se és uma pessoa ou não e para prevenir publicaçãos automatizadas