O futuro precário do estado-nação (1)

A descolonização e os independentismos recentes têm a constituição de estados-nação como ponto alto, quiçá definitivo para a bem-aventurança dos povos, replicando a construção dos estados-nação na Europa, onde foram objeto de um lento processo, desde há alguns séculos atrás.

Atualmente, a globalização desenvolve processos de subalternização dos estados-nação, com a criação de normas e instituições de âmbito plurinacional ou internacional, dando como adquirido que o plano dos estados-nação é demasiado estreito.

Entre o estado-nação do passado e a unificação e uniformização do planeta levadas a cabo pelas multinacionais e pelo capital financeiro, onde se situam os povos e as pessoas? E, de um ponto de vista activo e prospetivo, que atitudes e escolhas deverão os povos assumir?

Sumário

A - Notas para o nascimento do estado-nação

1 - A expansão colonial conduziu à construção do Estado moderno

2 - O Estado, elemento essencial para a acumulação

3 - Nações e estados-nação

4 – O engrandecimento de um aparelho de estado envolve sempre violência

5 - L’Etat, c’est moi!

6 – A importância do patriotismo

7 - O início do capitalismo industrial

Em qualquer destas ligações:

https://grazia-tanta.blogspot.pt/2017/11/o-futuro-precario-do-estado-nac...

https://www.slideshare.net/durgarrai/o-futuro-precrio-do-estado-nao

https://pt.scribd.com/document/364972002/O-Futuro-Precario-Do-Estado-nacao

--
GRAZIA TANTA

Documentos e textos em:

http://grazia-tanta.blogspot.com/

https://pt.scribd.com/uploads

http://www.slideshare.net/durgarrai/documents

Comentários

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para confirmar se és uma pessoa ou não e para prevenir publicaçãos automatizadas