11/12/2017 - 14:17

Na passada Quinta-Feira estivemos reunidos no Largo Jean Monnet, num dia de histórica combatividade.

Dissemos não à escravatura na Líbia, e continuaremos a dizê-lo! Lutamos pela Libertação e expatriação imediata dos nossos irmãos e irmãs, que se vêem privados da sua condição enquanto pessoas humanas, e "regressam" ao estado de coisificação ao qual a Escravatura Atlântica e o sistema capitalista que daí surgiu nos pretendem posicionar!

74 leituras | 0 comentários
11/12/2017 - 12:38

Divulgamos: a Comuna Internacional de Rojava já tem uma newsletter!

Poderão assinar/ acompanhar as actividades dos nossos companheiros internacionalistas e subscrever aqui - versão em castelhano também disponível - acompanhem e divulguem a Revolução!

https://internationalistcommune.com/category/our-works/newsletter/

71 leituras | 0 comentários
11/12/2017 - 09:54

Novo horário de abertura do Centro de Cultura Libertária: todas as sextas das 18 às 20h.
Começamos na próxima sexta com jantarada!

Centro de Cultura Libertária

108 leituras | 0 comentários
11/12/2017 - 09:52

Estão abertas as inscrições para participar na 7ª Festa Da Música a decorrer dias 27 e 28 de Janeiro de 2018.

Local: Centro Comercial de Cedofeita//Rua de Cedofeita, 451// 4050 181 Porto.

Todo o tipo de objectos que possam ser relacionados com a temática são permitidos. Discos, instrumentos, memorabilia, etc...Espaços gratuitos para vendedores particulares. Novidades em relação aos participantes bem como a eventos a decorrer serão noticiados na página do facebook.

Questões ou pedidos de inscrição podem ser remetidos via caixa de mensagens da página do facebook ou para o email:

112 leituras | 0 comentários
11/12/2017 - 09:35

André Amálio sobre a descolonização

“Nós, ainda hoje, não olhamos [para] o que significa Portugal ter uma das línguas mais faladas no mundo. Como é que isto aconteceu? Que grau de opressão é que teve de existir para que, de repente, Portugal fosse uma das línguas mais faladas no mundo?”

Esta semana falamos com o André Amálio, ator, encenador, e co-criador de uma trilogia de teatro documental sobre o fim do colonialismo. Falámos sobre descolonização, das lutas de libertação nacional, e de como Portugal parece viver a sua história como um "conto de fadas".

98 leituras | 0 comentários
05/12/2017 - 14:42

Na edição de Dezembro propomos uma análise crítica, feita por Ana Alves da Silva e Jean-Philippe Martin, do ruinoso mito das virtudes do empreendedorismo. Propagado em Portugal como em França e noutras paragens, ele esconde processos de desregulamentação do trabalho, de empobrecimento e de integração na crescente financeirização das economias. Reflectimos também sobre as políticas portuguesas de cooperação para o desenvolvimento (Ana Filipa Oliveira) e revisitamos os 25 anos do Teatro Meridional (César Madureira e Carla Baptista).

231 leituras | 0 comentários
05/12/2017 - 12:23

Axenda Feminista 2018 do Observatorio da Mariña pola Igualdade.

Como ven sendo habitual por estas datas, o Observatorio da Mariña pola Igualdade ultima a Axenda Feminista 2018 que xa vai pola súa oitava edición e que, un ano máis, escolle a 12 mulleres para protagonizala.

En edicións anteriores a Axenda Feminista escolleu como protagonistas a galegas dedicadas á música, á escrita, ao teatro, á poesía, á ciencia e ás labregas en leiras de mar e de terra.

Neste ano 2018 a temática da Axenda Feminista 2018 será desvelada nas presentacións da mesma que serán:

213 leituras | 0 comentários
05/12/2017 - 09:18

ABERTURA de Debate sobre a governança comunitária de florestas nos países de língua portuguesa

Debate Virtual de 26 de novembro a 9 de dezembro de 2017

As florestas e sua gestão mudaram substancialmente nos últimos 25 anos. Embora globalmente, a extensão das florestas do mundo continue a diminuir à medida que as populações humanas e a procura de alimentos e terras continuam a crescer, a perda foi reduzida em mais de 50% (FAO, 2015).

236 leituras | 0 comentários
30/11/2017 - 10:57

O Miguel Carvalho, jornalista na revista Visão, escreve na introdução do seu livro "Quando Portugal Ardeu. Histórias e segredos da violência política no pós-25 de Abril" que “quanto mais o presente instrumentalizar o passado, unificando-o e manipulando-o, mais deve o jornalismo combater o esquecimento, a amnésia e a mentira, sem que para tal tenha de impor uma Verdade. A memória é plural. Não há um passado, há passados.”.

No episódio de hoje, falamos sobre um outro PREC e sobre a rede bombista de extrema-direita que existiu no pós-25 de Abril e que o Estado Novo utilizou para reciclar-se.

318 leituras | 0 comentários
29/11/2017 - 22:09

«Nasce hoje um coletivo focado no mundo estudantil: o RELL-Porto, federado com outros coletivos do RELL - Resistência Estudantil Luta e Liberdade.

A necessidade de criar um núcleo no Porto, resulta das inquietações de um grupo de estudantes, quanto à precariedade de recursos, dentro do Estado português, face à inexistência de um movimento de estudantes consciente e organizado.

319 leituras | 0 comentários
29/11/2017 - 22:04

Nos primeiros dias de Abril, a União Europeia (UE) impunha aos seus Estados-membro que iniciassem controlos de identidade a toda a gente que quisesse entrar ou sair do espaço comunitário.

331 leituras | 0 comentários
29/11/2017 - 16:51

Não iremos embora
Aqui
Sobre vossos peitos
Persistimos
Como uma muralha
Em vossas goelas
Como cacos de vidro
Imperturbáveis
E em vossos olhos
Como uma tempestade de fogo
Aqui
Sobre vossos peitos
Persistimos
Como uma muralha
Em lavar os pratos em vossas casas
Em encher os copos dos senhores
Em esfregar os ladrilhos das cozinhas pretas
Para arrancar
A comida de nossos filhos
De vossas presas azuis
Aqui sobre vossos peitos
Persistimos
Como uma muralha
Famintos
Nus
Provocadores
Declamando poemas
Somos os guardiões da sombra
Das laranjeiras e das oliveiras

271 leituras | 0 comentários
29/11/2017 - 16:41

Verdades tropicais e ideias acima do muro. Caetano irá compartilhar suas inquietudes e seus desejos em sua nova coluna de entrevistas.

313 leituras | 0 comentários
29/11/2017 - 15:08

por GONÇALO FROTA 28 de Novembro de 2017
em https://www.publico.pt

Reedição integral de uma das fundamentais obras discográficas da música popular portuguesa, em oito álbuns, agora que se cumpre meio século sobre as suas primeiras gravações. José Mário Branco interpela o mundo e leva-nos, através das canções, a repensar o lugar de cada um no meio dos outros.

284 leituras | 0 comentários
29/11/2017 - 14:28

DIVULGAÇÃO

O SOS Racismo divulga a denúncia que famílias ciganas fizeram chegar à nossa Associação.

"Familias revoltadas contra a xenofobia e racismo que está a ser exercido contar a comunidade cigana. Não deveria haver diferenças entre as cores de pele - fossem pretos, brancos ou ciganos. Mas em Castelo Branco essas discriminações são bem acentuadas...!

Estamos a divulgar isto pelo seguinte:

302 leituras | 0 comentários
28/11/2017 - 14:23

A União Europeia votou em prolongar a licença do #glifosato por mais 5 anos, o que terá um impacto significativo na saúde da população. Votaram a favor a #Alemanha e mais 17 países, sendo que o governo de #Portugal optou por abster-se. O glifosato é um herbicida cancerígeno, com múltiplos outros impactos negativos na saúde humana e animal, incluindo a redução de fertilidade masculina.

300 leituras | 0 comentários
28/11/2017 - 09:12

«Emergência!
Preciso de ajuda!

Excelentíssimos Senhores :

-Serviço de Estrangeiros e Fronteiras ( SEF )
-Conselho Português para os Refugiados ( CPR )
-Organização Internacional para as Migrações (OIM)
-Jornais e Mídia Portugueses
-Câmara Municipal de Guimarães

Comecei hoje de uma greve de fome (e de sede!!!)
Como protesto pelo meu processo de asilo em Portugal!

Prezados senhores e senhoras,

331 leituras | 1 comentários
28/11/2017 - 02:58

Do «nojo» da UE

390 leituras | 0 comentários
28/11/2017 - 02:01

Jornal de Notícias avança que o Bairro da Tapada, na escarpa das Fontainhas, foi comprado no início do mês pela empresa de investimento imobiliário Porto Baixa. Há 35 casas habitadas e cerca de 50 moradores. Os que têm contratos a prazo saem quando o contrato acabar.

573 leituras | 0 comentários
28/11/2017 - 01:57

Escandalosas fotos e vídeos mostram novas denúncias de negros escravizados na Líbia. A Itália e a União Europeia têm incentivado esse país a impedir a travessia de imigrantes e ajudado a que prospere o retorno da barbárie da escravidão à África.

281 leituras | 0 comentários
Syndicate content