Quiosques com os dias contados!

O presidente da Câmara do Porto revelou esta terça-feira que pretende demolir alguns quiosques da cidade sem “interesse em particular”, nomeadamente o de S. Lázaro, que há mais de um ano acolhe a associação organizadora das ‘Viagens do Piorio’.

Na reunião camarária pública, o independente Rui Moreira anunciou ainda que a Associação Simplesmente Notável, uma entidade de “defesa do património” que organiza as ‘Worst Tours’ (Viagens do Piorio) desde 2012 e ocupa o quiosque de S. Lázaro há cerca de um ano e meio, pode permanecer no local até junho, data do fim do contrato de cedência assinado com a autarquia, após o que avançará a demolição do imóvel.

“Queremos retirar da via pública aquele e alguns dos outros quiosques que não têm interesse em particular, mas adiamos a decisão de demolição do de S. Lázaro. Estamos em condições de vos deixar permanecer no espaço até ao fim o contrato atual, apesar de haver justificação para a denúncia [a associação foi notificada para deixar o espaço até 26 de dezembro]”, afirmou Rui Moreira.

O anúncio da decisão de cancelar a denúncia da cedência do quiosque de S. Lázaro às Viagens do Piorio foi feito depois das queixas do representante da associação, o arquiteto Pedro Figueiredo.

“É inacreditável um senhorio denunciar um contrato sem justificação”, frisou, explicando que a associação organiza “visitas pelo Porto, gratuitas para os portuenses e na base da gorjeta para estrangeiros”.

O arquiteto referiu-se a um “comovente apoio público de 500 assinaturas” contra a decisão da câmara de denunciar o contrato, anunciada em outubro, bem como de uma “petição ainda a decorrer”.

Pedro Figueiredo ainda questionou os motivos da demolição do espaço e Rui Moreira explicou que o espaço está “em más condições” e não tem “interesse em particular”, ao contrário do quiosque do largo de Mompilher, “que será reposto”.

Depois da notificação da câmara para a denúncia do contrato, a associação lançou, na sua página de Facebook, um apelo para que a autarquia mudasse de opinião relativamente ao espaço de “um metro quadrado” alugado à autarquia, “em estado devoluto, com o compromisso de o reabilitar”.

“É um sítio para conversar, para convidar toda a gente para se perder pelo Porto, para distribuir mapas, brinquedos e livros de colorir aos mais pequenos, distribuir pessoas perdidas pelos pontos de interesse da zona, vender banda desenhada e para toda a gente colar cartazes de manifestações, festas, concertos e tudo o que vai acontecendo pela cidade, sem ‘risco de multa’”, descreveram os responsáveis da Simplesmente Notável naquela rede social.

http://www.porto24.pt/

Comentários

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para confirmar se és uma pessoa ou não e para prevenir publicaçãos automatizadas