Vamos deixar de poder partilhar links?

Tem sido difícil não dar de caras com a crise da neutralidade da internet. Está em todo o lado. E ainda bem. Na semana passada, a FCC, agência que regula as comunicações nos Estados Unidos da América, votou para acabar com regras que asseguravam a neutralidade da rede. Agora, as grandes empresas fornecedoras de serviços de internet norte-americanas passam a poder acelerar, tornar mais lenta ou até bloquear a navegação em determinadas plataformas. E passam a poder fazê-lo sem critério.

Decidimos pegar neste assunto para o episódio que hoje lançamos. Ainda antes de nos sentarmos no estúdio improvisado para a entrevista, eu e o Ricardo falámos com a Paula Simões, presidente da associação Ensino Livre e uma voz activa nas questões dos direitos digitais, livre acesso e domínio público.

Foi num café na Avenida da República que percebemos que a neutralidade da internet não é a única ameaça à internet como a conhecemos. Há uma proposta de diretiva na União Europeia de que não se fala.

Partilhar links ou excertos de notícias é uma banalidade (importante) dos dias de hoje que pode estar em causa. O artigo 13º desta proposta prevê a possibilidade de criação de mecanismos massivos de filtragem prévia que a Paula acredita poderem constituir censura. Tudo em nome da proteção do direito de autor. Eu e o Tomás sentámo-nos, então, no estúdio improvisado e perguntámos à Paula que proposta é esta. Como é que ainda não tínhamos ouvido falar nisto?

Ouve aqui o novo episódio.

É Apenas Fumaça

Comentários

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para confirmar se és uma pessoa ou não e para prevenir publicaçãos automatizadas