Ágora de Prometeus

ÁGORA DE PROMETEUS

Prometeus foi um titã da mitologia grega. Filho de Hiperião e Tétis, foi o responsável, junto com o irmão Epimeteu, pela criação do ser humano e dos animais. Epimeteu, ao criar o ser humano elaborou um boneco de barro mas Prometeus achou que este era desprovido de essência. Por isso, teve a coragem de roubar o fogo sagrado dos deuses (pensamento) e atribuí-lo ao ser humano. Como o fogo era exclusividade dos deuses, este acto de Prometeus foi encarado como insubordinação e ultraje, garantindo-lhe uma sentença para a eternidade. Zeus, rei dos deuses do Olimpo, ordenou Hefesto que forja-se uma corrente inquebrável para aprisionar Prometeus no monte Cáucaso. Durante todos os dias do seu castigo, Prometeus foi sujeito a uma forma de tortura que consistiu numa águia devorar-lhe o fígado, o qual se regenerava na manhã do dia seguinte, perpetuando o castigo. Prometeus acabou por ser libertado por Héracles, filho de Zeus e da mortal Alcmena. Ironicamente, foi resgatado pelo filho do seu carrasco.

A Ágora, na antiga Grécia, era o local onde se reuniam as pessoas para debaterem ideias. Através das suas Assembleias, a Ágora floresceu à luz do pensamento livre do ser humano. Discutiam-se todas as temáticas envolventes à vida em Sociedade, onde a ideia de cada indivíduo era valorizada mediante a participação e a importância filosófico-prática do benefício dos seus conteúdos para o colectivo. A Ágora era, assim, a base da aceitação de que cada ser humano é dotado de pensamento único e livre, mesmo enquadrado num todo. O conceito da Ágora permitiu o desenvolvimento de todas as estruturas da actividade humana em Sociedade, como a Cultura, as Artes, a Ciência e a História.

Da fusão destes dois conceitos, Prometeus e Ágora, nasce a ideia de criar um instrumento que proporcione, de novo, a liberdade de pensamento para todas as pessoas. Na era do excesso de informação, potenciada pela globalização, a Ágora de Prometeus devolve ao indivíduo a capacidade de expressão simples, em clara oposição aos meios demasiadamente intelectuais que dividem a nossa sociedade e afastam a participação activa da pessoa comum.

Como estrutura, a Ágora de Prometeus divide-se em acções, temáticas e cronologia. Os participantes e a sua coragem são o propósito fulcral deste projecto. As Temáticas Trimestrais são relativas a assuntos da Sociedade, Cultura/Artes, Ciência, História, Ilustração/Desenho e Fotografia. No primeiro Sá bado de cada mês, durante um ano, a Ágora de Prometeus sai a público, completamente gratuita, em formato físico e digital. Após um ano, a continuidade da Ágora de Prometeus só fará sentido mediante a capacidade de intervenção do público geral no projecto.

Procuramos pessoas que queiram escrever, pensar, ilustrar, desenhar, fotografar… no fundo, que desejem dar aso à sua vontade de expressão honesta e simples.
Sê corajoso como Prometeus! Escreve. Pensa. Desenha. Fotografa. Sê. Existe. Acredita que tu podes. És único. Tens muito para aprender… mas sempre algo para ensinar.

Ágora de Prometeus
Miguel Gomes, Gonçalo Gomes
aagoradeprometeus [em] gmail [dot] com
https://www.facebook.com/agoradeprometeus/
Telemóvel – 919695365/916916430

Comentários

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para confirmar se és uma pessoa ou não e para prevenir publicaçãos automatizadas