Balanços da operação do regime turco em #Afrin, Rojava

roubado de Guilhotina.Info

#DefendAfrin #KatilDevlet Balanços da operação do regime turco em #Afrin, Rojava. | Manifestações contra a ocupação turca em mais de uma dezena de países e regiões

[As nossas primeiras duas actualizações http://bit.ly/2n3HRDb http://bit.ly/2F4VZ6j ]

Afrin é uma região que fica no norte da Síria, em Rojava e terá cerca de 500.000 pessoas. Durante todo o período da guerra síria conseguiu passar ao lado dos rastro de destruição e de sangue que aconteceram por toda a Síria e chegou a ser uma das zonas que mais refugiadas/os acolheu nas ondas massivas de 2014. Estima-se que mais de 200.000 pessoas chegaram a zona e encontraram ali o espaço e as condições para conseguir voltar a viver. Um mapa interativo sobre a etnografia na região de Afrin | http://bit.ly/2BlcaKF

No sábado o regime turco anunciou a "Operação Ramos de Oliveira”, consistindo numa operação militar de bombardeamentos aéreos, incursão terrestre de batalhões turcos com o objectivo de apoiar as suas proxies jihadistas na batalha de #Afrin. Ontem Erdogan apelou ao eixo Síria-Rússia-Irão que parasse a ofensiva em #Idlib de forma a que o regime turco possa deslocar mais jihadistas para a região de Afrin. Entre os grupos que o sultão pretende deslocar encontram-se a Al Sham, Al Zinki, Tahrir Al-Sham e vários outros grupos pró-ISIS.

Também em declarações às agências de notícias turcas na cidade de Bursa, Erdogan prometeu só terminar a operação quando o "último guerrilheiro kurdo for morto" e que se "deus quiser esta operação terminará num curto espaço de tempo". | http://bit.ly/2n24qYS A arrogância não se fica por aqui e afirma que vai controlar Afrin como fez com Jarablus, al-Rai e Al-Bab https://t.co/ZwvfTPrSZu http://bit.ly/2DuS6qM

Depois de os rebeldes terem anunciado o ocupação de várias vilas situadas na região de Afrin, as YPG anunciaram em comunicado "que se produziram grandes enfrentamentos nas zonas onde os jihadistas se tentaram infiltrar nas vilas de Hedima, Sorke e Shadiya, no entanto as zonas foram recuperadas e as forças invasoras expulsas. A montanha de Bersaya (Girê Qestelê) que tinha sido tomada pelas forças do regime turco foi também reconquista pelas YPG. | http://bit.ly/2F3Lf8f http://bit.ly/2F2SxsR http://bit.ly/2G6E3tr Aqui podem consultar um mapa com os avanços das forças jihadistas | http://bit.ly/2DYuE6u Ontem o exército turco admitiu que teve o primeiro soldado morto no terreno |http://bit.ly/2F49pQ8

Ontem também o padre da comunidade cristã de Afrin, Valentine Hanan fez uma chamada internacional de proteção contra as facções salafistas que estão a tentar ocupar Afrin| http://bit.ly/2E0dGF2

Hoje surgiram os primeiro enfrentamento em #Qamishlo na zona de Hililiye, até ao momento duas crianças foram gravemente feridas | http://bit.ly/2F6EVNn

Fontes no terreno indicam que o exército turco está a disparar com artilharia, contra os carros de civis que estão fugir da zona . Até ao momentos segundo os dados que foram possíveis apurar, 24 pessoas morreram em Afrin apenas no primeiro dia de ataques e bombardeamentos turcos, a maioria destas pessoas eram refugiadas que vinham de outros pontos da Síria, uma das crianças que morreu era de Idlib e tinha acabado de chegar à zona. Mais de 50 civis foram também feridos, alguns encontrando-se em estado critico | http://bit.ly/2DYteca http://bit.ly/2DB03xX Começam a emergir as primeiras fotos dos bombardeamentos turcos e de toda a destruição que foi causada até ao momento |http://bit.ly/2DxIJuI http://bit.ly/2Bn2jDS

A agência de noticias ANHA relata que o exército bombardeou a zona arqueológica de Nabi Hori | http://bit.ly/2F1uFWF

Depois de vários países condenarem a ocupação turca também o ministro dos negócios estrangeiros do Egipto expressou a sua total rejeição pela operação militar e considera o ataque uma violação da soberania da Síria | http://bit.ly/2rtzExx

Também o Partido União Patriótica do Kurdistão ( PUK) afirmou que estão dispostos a enviar as suas forças de Bashur para Afrin para apoiar na luta contra a ocupação turca | http://bit.ly/2mYTMTt

A SOLIDARIEDADE INTERNACIONAL | MANIFESTAÇÕES CONVOCADAS EM MAIS DE UMA DEZENAS DE PAÍSES #AfrinNotAlone

Ao longo desta semana, aconteceram dezenas de protestos em várias cidades do mundo, e estão marcadas concentrações para o resto da semana. Milhares de pessoas estarão nas ruas em protesto contra a agressão a Afrin e contra o sultão #Erdogan.

No cantão de #Cizre mais de 15 mil pessoas saíram às ruas para mostrar a sua rejeição dos ataques do regime turco | http://bit.ly/2F5j09i Pela negativa, em Bashur o KDP que controla o governo regional do kurdistão iraquiano e mantém ligações diretas com Erdogan, proibiu manifestações no campo de refugiados de #Makhmour, porém as pessoas ignoraram a proibição e sairam as ruas | http://bit.ly/2DBN93y

Em #Itália estão convocadas várias manifestações para o longo dos próximos dias | http://bit.ly/2rxkVkZ A comunidade kurda de #Torina convocou um protesto em frente da televisão RAI TV onde vários coletivos apareceram em solidariedade

Na #Áustria, em Viena centenas de pessoas saíram à rua para protestar contra a invasão turca, a manifestação terminou em frente ao parlamento de Viena. Também na cidade de Graz no sudeste austríaco dezenas de pessoas protestaram contra a invasão turca | http://bit.ly/2DF0uYt

Na #Alemanha, em Hannover e Hamburgo centenas de pessoas marcharam em direção ao consulado de Turquia em protesto contra os bombardeamentos turcos. | http://bit.ly/2DF0uYt
Aconteceram também protestos em Colónia, Duisburg, Kassel, Saarbrucken, Dresden e Frankfurt com centenas de pessoas a condenaram a comunidade internacional por nada fazerem para deterem a ocupação turca de Afrin.

Em #França aconteceram concentrações em Paris,onde a manifestação se dirigiu para a sede do Ministério dos Negócios Estrangeiros, exigindo pressão internacional para terminar a ocupação turca. Em Lyon a manifestação aconteceu em frente à câmara municipal, em Marselha e Montpellier centenas de pessoas marcharam pelas ruas em solidariedade com o povo kurdo. | http://bit.ly/2DrtyyZ

Na #Dinamarca, em #Copenhaga centenas de pessoas manifestaram-se em frente às embaixadas dos EUA e da Rússia. | http://bit.ly/2DxYtxH

Na #Suiça em #Lausanne, centenas de pessoas protestaram em frente da principal estação de comboios da cidades, condenando a invasão turca e exigindo pressão internacional.

Na #Bélgica na cidade de Anvers mais uma manifestação de centenas de pessoas no centro da cidade, com gritos de “Viva à resistência de Afrin” e “Ditador Erdogan”

Em #Inglaterra, aconteceram manifestações em Liverpool e Manchester com a presença de centenas de pessoas.

Também na #Suécia em Estocolmo e Oslo na #Noruega aconteceram protestos | http://bit.ly/2DxYtxH

Nos #EUA em Nova York, Washington DC e Boston aconteceram manifestações de apoio ao povo kurdo | http://bit.ly/2n316gU

No Estado Espanhol estão concentrações marcadas para #Madrid no dia 26 e na #Catalunha o coletivo de solidariedade Azadi Plataform convoca manifestação também para dia 26 | http://bit.ly/2rAjWRe http://bit.ly/2F41r9v

De #Portugal o movimento RELL - Resistência Estudantil Luta e Liberdade emitiu um comunicado de solidariedade com o povo kurdo, denunciado a ocupação do regime de Afrin. | http://bit.ly/2BmDok7

Comentários

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para confirmar se és uma pessoa ou não e para prevenir publicaçãos automatizadas