Solidariedade com Afrin - "Só as montanhas são nossas amigas"

Solidariedade com Afrin
#PortoDefendAfrin
"Só as montanhas são nossas amigas"(ditado curdo)

No norte da Síria, numa região autónoma chamada Rojava, existem três cantões (Kobane, Jazira e Afrin) onde, desde 2012, a sociedade está organizada segundo princípios revolucionários, estabelecidos com base num projecto de sociedade sem estado, numa confederação democrática inspirada no municipalismo libertário, na democracia directa, na ecologia e na libertação das mulheres. Perante a iminente ameaçada do exército do Estado Islâmico (EI), a população organizou-se em unidades de autodefesa, entre elas as famosas e mediatizadas pelo ocidente Unidades de Protecção das Mulheres (YPJ). Esta luta motivou muitos indivíduos do mundo inteiro a irem para Rojava lutar contra o EI e agora contra a Turquia, a sua milícia fascista - Os Lobos Cinzentos - e os seus aliados jihadistas (a frente Al Nusra, o "Exército Livre Sirio" e o EI). O envolvimento internacional na região levou Rojava a tecer laços com outros países, instituições, associações e colectivos, no sentido de dar a conhecer a revolução em construção. Alianças mais comprometedoras foram estabelecidas, mas o povo da região já sabe que só as montanhas são suas amigas.

Independentemente das alianças que as pessoas de Rojava estabeleceram com potências perigosas, imperialistas e manipuladoras num contexto de luta contra o EI, queremos denunciar a ofensiva do estado terrorista, fascista e racista que é a Turquia, iniciada a 18 de Janeiro, contra as cerca de 500.000 pessoas que vivem no cantão de Afrin, mas também o silêncio conivente dos EUA e dos seus aliados no médio oriente, a retirada estratégica da Rússia, as armas vendidas à Turquia pela Alemanha e certamente outras jogadas imperialistas que em tempos se hão de revelar.

Não podemos calar o nosso grito de revolta perante a ameaça mortífera que enfrenta a região de Afrin. Queremos vociferar que as ambições imperialistas e os interesses capitalistas não cabem no nosso mundo. Os princípios de organização social sem estado ecoam nas nossas mentes e respondem aos nossos desejos de democracia, justiça e liberdade. A revolução de Rojava também é nossa, porque não queremos viver e não morreremos por uma abstracção impingida tal como a noção de Estado, muito menos de um Estado assassino como a Turquia e estados imperialistas interesseiros e manipuladores como os EUA, a Rússia e UE.

De longe só podemos apelar ao bloqueio das embaixadas/consulados da Turquia! De longe só podemos apelar ao boicote dos produtos vindos da Turquia, assim como dos acordos ou negócios com a Turquia. De longe só podemos apelar ao bloqueio das sedes de entidades/Estados ou instituições cúmplices ou encostadas ao seu profundo e conivente silêncio tal como a NATO, EUA, UE, Rússia. De longe gostaríamos de fazer corpo na fronteira entre a Turquia e Afrin. De longe, ou de perto, somos muitas e a viagem até Afrin não é assim tão longa!

Turquia fora de Afrin!
Viva a Resistência de Afrin!

Algumas poetas...
Porto, 19 de fevereiro 2018

Comentários

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para confirmar se és uma pessoa ou não e para prevenir publicaçãos automatizadas