Pala Subversão do Quotidiano - livro de Bruno Madeira

O movimento ecológico do Porto (1974-1982), livro de Bruno Madeira, editado pela Afrontamento, baseado na sua tese de doutoramento.

A Revolução de 25 de Abril de 1974 significou para os portugueses uma série de descobertas e de conquistas. A consciência e a luta ambientais foram um dos reflexos da liberdade alcançada. Dimensão menos conhecida das imensas movimentações sociais e culturais desse período, a ecologia despontou e afirmou-se em Portugal na sequência da Revolução. Neste trabalho procuram-se evidenciar as influências e as principais coordenadas filosóficas e ideológicas do movimento ecologista portuense, as características da sua intervenção, os seus protagonistas e as suas principais realizações, privilegiando sempre a análise das publicações periódicas e das fontes que os diversos grupos e individualidades foram produzindo entre 1974 e 1979. O AUTOR. Bruno Madeira é licenciado em História e Mestre em História Contemporânea pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Está também associado ao CITCEM no âmbito do grupo Memória Património e Construção de Identidades. O texto que agora se publica é o resultado da sua tese de mestrado defendida na FLUP em Abril de 2014. Neste momento é bolseiro de doutoramento da FCT e frequenta o 3.o Ciclo em História, estando a desenvolver uma investigação sobre a dimensão cultural das direitas portuguesas entre 1974 e 1985.

PDF

Comentários

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para confirmar se és uma pessoa ou não e para prevenir publicaçãos automatizadas