[Estado Espanhol] Em liberdade o secretário geral da CGT da Catalunha Ermengol Gassiot

Passadas as 12 horas da noite de ontem (28/02), Ermengol Gassiot, secretário geral da CGT da Catalunha, terceiro sindicato em filiação na Catalunha, e a ativista social Bàrbara Roch foram postos em liberdade desde as dependências da Cidade da Justiça, sendo recebidos pelo grupo de apoio que esperava do lado de fora.

A detenção aconteceu às 11h30 da manhã de terça-feira (27/02) por parte de efetivos do corpo de Mossos d´Esquadra [polícia da Catalunha], enquanto se fazia a entrega na promotoria do Estado de um manifesto com mais de 1.300 assinaturas de acadêmicos de universidades de todo o mundo contra o conhecido como “cas Som 27 i més“. Neste procedimento judicial 27 pessoas são condenadas a cumprir entre 11 a 14 anos de prisão por fechar a reitoria da UAB (Universidade Autônoma de Barcelona), como protesto por um aumento de 66% das taxas, entre elas o próprio Ermengol Gassiot.

Ermengol e Bàrbara estiveram algemados durante horas, primeiro nos calabouços da delegacia dos Mossos e depois nas dependências da Cidade da Justiça. A equipe de advogadas decidiu realizar um procedimento de habeas corpus para evitar que as duas pessoas ficassem mais tempo do que o imprescindível em situação de detenção.

Desde a CGT da Catalunha consideramos este processo uma vingança da anterior reitoria da UAB contra a totalidade da CGT, motivado pela trajetória sindical que mantivemos contra a política de privatização neoliberal e cortes que implementavam, em cumplicidade com os diferentes governos responsáveis.

Consideramos que a Promotoria do Estado espanhol aproveitou o momento para fazer um ato de escárnio contra o estudantado organizado e o sindicalismo que luta pelas liberdades e direitos sociais.

Também queremos deixar claro, que nenhuma ameaça nem nenhuma repressão nos domesticará como pretendem, mas pelo contrário. Estamos firmemente decididas a redobrar esforços para evitar o modelo de sociedade autoritária, exploradora e indigna que alguns querem instaurar.

Ermengol Gassiot é professor de arqueologia na UAB e há quatro anos secretário geral da Confederação Geral do Trabalho (CGT) da Catalunha, o terceiro maior sindicato da Catalunha. O processo em que ele é imputado consiste em 27 acusações criminais contra 25 estudantes, um PAS (Pessoal de Administração e Serviços) e um professor, que é Ermengol. No âmbito das mobilizações contra o “Plano Bolonha”, a reitoria foi ocupada por um mês, também como protesto contra a então equipe do Governo da UAB. A promotoria pede penas entre onze e catorze anos de prisão e multas de 9.500 euros para 27 pessoas por participar ou apoiar a ocupação. A UAB também reivindica 14 mil euros por responsabilidade civil.

Secretaria de Comunicação CGT Catalunha

Fonte: http://rojoynegro.info/articulo/agitaci%C3%B3n/libertad-el-secretario-ge...

Tradução > Sol de Abril

Conteúdo relacionado:

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2018/02/28/espanha-detido-s...

agência de notícias anarquistas-ana

Comentários

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para confirmar se és uma pessoa ou não e para prevenir publicaçãos automatizadas