Especial 25 Abril - Zillah Branco, a mulher que viveu todas as Revoluções

Na minha vida só tive derrotas”. Com um leve sorriso na cara, do alto dos seus 81 anos, Zillah Branco atirou a lapidar frase. Conversámos pela primeira vez há duas semanas e percebemos logo a singularidade da pessoa e do seu percurso de vida.

Foi o alfarrabista que tem vendido os muitos livros da biblioteca do É Apenas Fumaça que nos falou dela. Que tínhamos de a ouvir. Que a história de vida era incrível. Que tinha vivido por dentro três golpes militares, em três países diferentes. Marcámos um encontro.

Zillah abriu-nos a porta de casa, em Massamá, Sintra, por duas vezes. Primeiro para conversarmos sobre as histórias da sua vida e depois para podermos gravar esses relatos. Da ditadura militar no Brasil ao Chile socialista de Allende, do nosso 25 de Abril à eleição do brasileiro Lula, a vida de Zillah é uma vida em Revolução.

(Ouve aqui esta entrevista de vida)

É Apenas Fumaça

Comentários

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para confirmar se és uma pessoa ou não e para prevenir publicaçãos automatizadas