Pombal, esta cidade não é para ciganos

Há poucas coisas que dêem tanto prazer a quem faz jornalismo, como sair em reportagem. De preferência para sítios desconhecidos, em busca da pessoa ou das histórias que alguém nos contou, cujo perfil não se encontra no Facebook e não está à distância de um telefonema.

O Frederico Raposo e o Bernardo Afonso estiveram em Pombal, nas vésperas do 25 de Abril, para conhecer um daqueles exemplos de habitação municipal que se transformam no típico “está tudo mal”.

A reportagem “Pombal, esta cidade não é para ciganos”, deixa-nos a pensar na forma como é usado o dinheiro comunitário, na política pública de habitação e em como as decisões de um município, em pleno século XXI, podem ser executadas para criar guetos.

É Apenas Fumaça

Comentários

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para confirmar se és uma pessoa ou não e para prevenir publicaçãos automatizadas