O furo de petróleo da Galp/Eni na bacia do Alentejo já pode avançar

O furo de petróleo da Galp/Eni na bacia do Alentejo já pode avançar diz a Agência Portuguesa do Ambiente (APA)
A Agência Portuguesa do Ambiente anunciou esta quarta-feira a decisão após pareceres de nove entidades públicas consultadas, tendo concluído "não existirem impactos negativos significativos" com a operação.

O furo de petróleo da Galp/Eni na bacia do Alentejo já pode avançar. A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) decidiu que o furo de pesquisa não precisa de ser alvo de análise de impacte ambiental e como tal pode avançar.

"O projecto não é susceptível de provocar impactos negativos significativos. Este projecto não carece de avaliação de impacte ambiental, nos termos da lei", disse Nuno Lacasta, presidente da APA, esta quarta-feira, 16 de Maio em Lisboa.

"Com a informação prestada, não existem impactos ambientais significativos", reforçou o responsável, revelando que o furo de pesquisa pode agora ter lugar entre 15 de Setembro e 15 de Janeiro.

Nuno Lacasta destacou que foram requeridos pareceres a nove entidades, incluindo autoridades marítimas, e a Entidade Nacional para o Mercado de Combustíveis (ENMC), responsável pelo licenciamento do projecto.

via http://beachcam.meo.pt

Comentários

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para confirmar se és uma pessoa ou não e para prevenir publicaçãos automatizadas