Carta aberta de repúdio à atitude arrogante e à falta de empatia e de humanidade demonstradas pelo Rui Moreira

Rui Moreira, não foi a demagogia que foi derrotada foi a decência, foi a empatia, foi o Porto, foram as pessoas do Porto.
Uma cidade não pode ser transformada impunemente num parque temático privado para turistas, em última análise porque tarde ou cedo nem os turistas dela desfrutarão. A culpa não é só sua, a falta de políticas de habitação local existe há muitos mandatos. Mas cabe-lhe a si que acompanha o boom turístico, apoiar soluções ou no mínimo apresentar soluções viáveis a todas as pessoas que já perderam as suas casas e todas aquelas que estão em risco de perdê-las. Quando se recusa a ouvir estas pessoas e simplesmente abandona a sala com o seu séquito de seguidores, demonstrou que é alguém que se está marimbar para as pessoas do Porto e para o Porto e que é uma pessoa desprovida de empatia. Ninguém sem o sentido de empatia deveria ocupar qualquer cargo político. Estas pessoas estão em risco de despejo, outras foram despejadas para que os turistas, que com toda a certeza não vão votar em si, ocupem as casas onde estas pessoas viviam há gerações. Não lhe damos o direito de lhes virar as costas. Não tem esse direito! Cada pessoa despejada é uma pessoa a quem você falhou. Lembramos que o cargo que ocupa é o de gerir o que é de todas as pessoas do Porto, lembramos que o seu dever é o de servir o Porto e as suas pessoas e não os mercados imobiliários e turísticos. Responsabilize-se! Assuma responsabilidades! Cada despejo é também responsabilidade sua.

Festival Feminista do Porto

Comentários

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para confirmar se és uma pessoa ou não e para prevenir publicaçãos automatizadas