Grupo de cientistas rejeita participar numa conferência científica que terá lugar na Universidade de Ariel

CIENTISTAS RECUSAM PARTICIPAR EM CONFERÊNCIA NUM COLONATO ISRAELITA

Um grupo de cientistas rejeita participar numa conferência científica que terá lugar na Universidade de Ariel, localizada no colonato israelita do mesmo nome, um dos maiores da Cisjordânia ocupada. Explicam as suas razões numa carta publicada ontem, 31 de Agosto, no jornal britânico «The Guardian», que transcrevemos seguidamente.

NÃO DEIXEM A CIÊNCIA LEGITIMAR A OCUPAÇÃO ISRAELITA DOS TERRITÓRIOS PALESTINOS

Escrevemos para expressar a nossa opinião de que a Universidade de Ariel, na Cisjordânia ocupada, é o local errado para uma conferência sobre cosmologia e física das partículas que começa na segunda-feira, 3 de Setembro, e vai até 6 de Setembro. Os colonatos são ilegais ao abrigo do direito internacional e foram denunciados pelo Tribunal Internacional de Justiça e por numerosas resoluções da ONU. A Human Rights Watch observou que «o desenvolvimento [de Ariel] é inseparável de uma história de contínua expropriação aos palestinos da sua terra e de restrições à sua liberdade de movimento».

Existe uma forte oposição à Universidade de Ariel. Devido à sua localização num colonato, ela está excluída do recebimento de fundos da UE, da Fundação Binacional de Ciência EUA-Israel e da Fundação Germano-Israelita de Invesigação e Desenvolvimento Científico. Em 2012, mais de 1200 docentes do ensino superior de Israel assinaram uma petição contrária à criação de Ariel, descrevendo-a como uma tentativa de arregimentar a academia israelita ao serviço da ocupação e dos esforços de colonização. A sociedade civil e a academia palestinas são abrangentemente contra a ocupação e os colonatos.

Nós, abaixo assinados, acreditamos que participar em quaisquer actividadec realizadac num colonato equivale a aceitar a política do governo israelita de anexar gradualmente a Israel os territórios ocupados. Apelamos aos nossos colegas e à comunidade científica em geral para que tenham em conta estes factos antes de se envolverem em quaisquer actividades relacionadas com Ariel, e não participem em quaisquer tentativas de usar a ciência para normalizar a ocupação dos territórios palestinos. As opiniões expressas nesta carta são da responsabilidade dos autores e podem não reflectir as dos seus empregadores.

Prof. Ofer Aharony, Weizmann Institute
Prof. Imad Barghouthi, Al Quds University
Prof. Suleiman Baraka, Al Aqsa University-Gaza e Virginia Tech
Prof. Robert Brandenberger, McGill University
Prof. Anne-Christine Davis, University of Cambridge
Prof. John Ellis, King’s College London
Prof. David Gross, Kavli Institute for Theoretical Physics, Santa Barbara
Prof. Thomas Hertog, KU Leuven
Dr. David Marsh. University of Cambridge
Prof. Ann E Nelson, University of Washington
Dr Syksy Räsänen University of Helsinki
Prof. Martin Rees, University of Cambridge
Prof. Nathan Seiberg, Institute for Advanced Study, Princeton
Prof. Neil Turok, Perimeter Institute
Prof. Edward Witten, Institute for Advanced Study, Princeton

Comentários

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para confirmar se és uma pessoa ou não e para prevenir publicaçãos automatizadas