Estes dias de Agosto são os últimos em que veremos a fachada resistente da Praça do Marquês

Estes dias de Agosto são os últimos em que veremos a fachada resistente da Praça do Marquês com duas faixas esvoaçando numa brisa que depois da canícula parece ter trazido um outono precoce aos plátanos do jardim.

Qualquer coisa como gentes, qualquer coisa como vidas, aprendizagens, felicidades e tristezas, qualquer coisa como sons, sabores e saberes do mundo terá passado por aqui. Em breve, a última casa da correnteza será igualzinha às outras. A mesma palidez azul, portas e janelas herméticas pintadas de plástico, quintais meticulosamente repartidos para o desejo limpo e cómodo de dois metros quadrados de relva sintética. O pitoresco asséptico e arrumado para o olho ávido dos turistas domesticados

Foram dois golpes que não nos abalaram. Em Maio de 2015 a Casa Viva morria. Agora, o futuro espaço mesmo ao lado, aquele que contávamos abrir no Outono de 2018, depois do pó, dos sacos de entulho, dos benefits, de toda a ajuda nas obras, na compra de materiais e ferramentas, aquele que ainda não nascera, sucumbiu de venda prematura.

O colectivo, simultaneamente residente e nómada que vai crescendo por afinidades, está bem vivo. Continua a reunir. Continua com as publicações CasaViva. Continua a resistir aos despejos infernais, manifestar, bloquear as investidas capitalistas e controlos estatais, atento e solidário com as lutas contra violências machistas, racistas, contra os grandes projectos inúteis nacionais e contra as repressões pelo mundo, de Rojava ao Brasil passando pela Europa, Turquia, Palestina, EUA, México, Argentina ...

Então, aqui vai um grande "obrigado" em forma de dança de "até já" a todo o apoio que nos deram durante os tempos de labutas e dilúvios pluviais a inundar paredes, com a perspectiva de nos encontrarmos brevemente noutro espaço que nos ofereça aquela gargalhada desobediente e escancarada que precisamos.

CasaViva Projecto

Comentários

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para confirmar se és uma pessoa ou não e para prevenir publicaçãos automatizadas