Comunicado de Imprensa - Movimento Algarve Livre de Petróleo (MALP)

Comunicado de Imprensa - Movimento Algarve Livre de Petróleo (MALP)

Loulé, 14 de Setembro de 2018

Exmos senhores jornalistas,

O Movimento Algarve Livre de Petróleo (MALP) faz saber que enviou um pedido de esclarecimento público, através de um dos seus membros, ao Doutor Ruben Eiras, Director-Geral da Política do Mar, no seguimento da denúncia do activista João Camargo na edição de 11 de Setembro de 2018 do jornal Público, onde este refere que Ruben Eiras foi entre Janeiro de 2016 e Janeiro de 2018 simultaneamente gestor da Galp Energia e assessor da Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino. Por considerar que é do maior interesse público para a luta contra a prospecção e exploração de petróleo no Algarve o MALP dá a conhecer este pedido de esclarecimento de que está a aguardar a resposta. Em baixo deixamos para conhecimento público o nosso pedido de esclarecimento tal como enviado ao Director-Geral da Política do Mar.

Movimento Algarve Livre de Petróleo

Exmo Senhor Director-Geral da Política do Mar,

Doutor Ruben Eiras

Na edição de 11 de Setembro de 2018 do jornal Público, João Camargo, conhecido activista e dirigente do Bloco de Esquerda, para além de ter denunciado a sua passagem directa da Galp Energia em Fevereiro de 2018 para Director-Geral da Política do Mar, refere que o Doutor Ruben Eiras entre Janeiro de 2016 e Janeiro de 2018 acumulou, e passo a citar: “simultaneamente as funções de assessor da Ministra que tratava dos assuntos da GALP e de gestor da Galp”. Tendo em conta a gravidade dos factos aqui denunciados vinha perguntar ao Doutor Ruben Eiras da veracidade dos mesmos e a serem verdade se não acha que estamos perante um conflito de interesses entre o Estado e uma empresa privada, obviamente inaceitáveis. Aproveitamos também para lhe dizer que não percebemos a sua posição pública de defesa da prospecção de petróleo ao largo de Aljezur uma vez que nos parece que confunde a Política do Mar com uma política de exploração dos recursos marítimos. Junto envio o link para o artigo do jornal Público onde esta situação foi abordada. Agradecemos desde já os seus esclarecimentos quanto a este assunto.

MALP - Movimento Algarve Livre de Petróleo

Comentários

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para confirmar se és uma pessoa ou não e para prevenir publicaçãos automatizadas