COMUNICADO: A Acção Directa vem, em comunicado, expressar-se sobre o ocorrido a dia 6 de Setembro

COMUNICADO:

A Acção Directa vem, em comunicado, expressar-se sobre o ocorrido a dia 6 de Setembro (aquando do nosso penúltimo protesto anti-tourada).

Alguns membros da AD não testemunharam e só tiveram conhecimento no final do protesto da agressão física cometida por um activista contra uma outra activista (apesar de pelo menos um membro ter estado presente e se ter interposto na situação), sendo que o grupo em si só não esperava que um confronto desses pudesse surgir e, atónito, não soube reagir no momento. Frisando que a agressão física não surgiu no decorrer do protesto, mas sim no início, e nas imediações do perímetro destinado, não podemos aceitar que actos inqualificáveis como este se voltem a repetir.

A Acção Directa é peremptória na sua posição anti-violência e elaborará uma conduta a seguir em casos de conflito deste género para possíveis novas situações (que esperamos vivamente que não voltem a suceder). Felizmente, em 4 anos e meio de existência nunca tivemos que lidar com situações deste teor, porém, há que aprender a fazê-lo. Envergonha-nos e à Causa Animal que as pessoas resolvam e/ou escolham resolver os seus problemas pessoais desta forma, independentemente das agressões verbais que possam ter surgido, não podemos aceitar ou admitir qualquer agressão física. A vítima foi contactada por pelo menos um membro da AD, no dia seguinte, no qual lhe foi assegurado que não se iriam permitir mais situações destas.

Não é uma responsabilização por um acto que não perpetramos mas um assumir de posição.

Esperamos, no entanto, que a consciência de quem se envolve em conflitos via facebook ou outras formas, se eleve ao ponto de discernir que devem guardá-las para outros locais e nunca para um protesto activista, organizado seja por que grupo for, pois os nossos verdadeiros inimigos estão do outro lado e de olhos postos em nós.

Gostaríamos também de aproveitar para agradecer a mobilização e o apoio dos activistas que têm estado presentes nos protestos e resilientes continuam a lutar pela abolição da tauromaquia. O fim já esteve mais longe e a nossa luta manter-se-á.

Esperando a vossa compreensão, pedimos mais paz e equilíbrio para todos.

TEXTOAMARELO

Comentários

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para confirmar se és uma pessoa ou não e para prevenir publicaçãos automatizadas