A livraria Gato Vadio recebeu uma carta de rescisão de contrato de aluguer, que termina no final de este ano

"A livraria Gato Vadio recebeu uma carta de rescisão de contrato de aluguer, que termina no final de este ano. Até agora, nem sequer responderam a um pedido de prorrogação de prazo."

Repete-se a mesma história, repetem-se as narrativas deste tipo. Mais um espaço que desaparece. Mais um espaço que aparentemente não se enquadra na cidade marca ponto. Mais uma associação devorada pela voracidade do lucro fácil, do hostel, da tasca gourmet. Que, já agora, não é a minha cidade - a minha cidade está em vias de extinção.

Que pena pelo Gato Vadio. Que pena pelo Porto sem ponto.

Recebido por Teresa Silva

Comentários

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para confirmar se és uma pessoa ou não e para prevenir publicaçãos automatizadas