Nasce novo coletivo estudantil no Porto - RELL-Porto

Somos um coletivo antiautoritário e horizontal, isto é, não temos líderes nem cargos de poder. As nossas decisões são tomadas em assembleia, sendo que a nossa organização é regida pela autogestão. Defendemos o apoio mútuo e a ação direta como metodologias.
Consideramos necessário criar assembleias de base, isto é, em que todas as estudantes participem sem necessidade de representantes.


151 leituras     0 comentários
[Lisboa] Festival ¿Anormales?

...da América do Sul, chega a Lisboa o Festival itinerante ¿Anormales?
O festival ¿Anormales? é um festival transfeminista DIY itinerante na América Latina, contra as violências na base do género e da orientação sexual. Militamos para a despatologização das pessoas trans, portanto o festival adere à Campanha STP, a campanha internacional contra a patologização das pessoas trans.


1,420 leituras     0 comentários
[1-3 dezembro] ZineFestPt 2017

O ZineFestPt é o primeiro ZineFest, entre vários outros que acontecem pelo mundo, a ser realizado também agora em Portugal. Começou em 2015 e apresenta uma série de actividades conjuntas, com projecção nacional e internacional, acerca do universo zine, da micro-edição, da auto-edição e da publicação. Em 2016 dá início a uma colecção de livros de artista, arte postal e sobretudo de fanzines, mediante várias contribuições e doações de todos quantos desperta interesse e proximidade.


1,463 leituras     0 comentários
Relatos de violência policial num domingo de pizzas na A da Maxada

Na tarde de domingo de pizzas na A da maxada dia 19 de Novembro, lá por volta das 18:30 apareceram cinco carros e uma carrinha da polícia . Nós estávamos a fazer e a comer pizza como noutro Domingo qualquer, quando um companheir@ nos diz que estava alguém estranho no portão, a apontar a lanterna e a dizer que era polícia. Nesse mesmo momento vimos cair um calhau vindo do lado da rua que por nossa sorte não atingiu ninguém (o calhau tinha uma dimensão de quase 20cm).


2,046 leituras     0 comentários
[25 de Novembro] Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres

A violência contra as mulheres é entendida como uma violação de direitos humanos e uma forma de discriminação contra as mulheres. É uma manifestação das relações de poder historicamente desiguais entre mulheres e homens, com uma natureza estrutural baseada na assimetria de género, sendo um dos mecanismos sociais e institucionais através dos quais as mulheres são mantidas numa posição de subordinação em relação aos homens, expondo-as a um maior risco de violência baseada no género.


1,813 leituras     0 comentários
Está aí o novo Jornal MAPA (nº 18, Novembro-Janeiro)

Um olhar sobre o racismo e habitação: a história de bairros de exclusão como as Pedreiras, em Beja, por entre a histórica perseguição à comunidade cigana; e a publicação de uma carta dos moradores do bairro 6 de Maio na Amadora. Notícias da gentrificação e da sua resistência no Porto, com enfoque ainda no movimento de ocupações que nessa cidade e em Lisboa ressurge.
http://www.jornalmapa.pt/


3,067 leituras     0 comentários
Comunicado da Travêssa dos Campos

Estamos convencidas de que para ganhar pedaços de autonomia e liberdade, devemos entrar em conflito com aqueles que nos exploram e oprimem, com a perspectiva de mudar radicalmente esta sociedade. Uma outra maneira de viver não só é possível, mas necessária. Não queremos desistir e, na verdade, estamos dispostas a começar de novo.


4,754 leituras     0 comentários
[Porto, Lisboa, Coimbra, Évora] Machismo não é justiça, é crime

Esta sexta-feira, às 18 horas, marcaremos presença na rua num ato de repúdio pelas considerações morais machistas que alguns representantes da justiça no exercício das suas funções continuam a proferir, ancorando nelas decisões judiciais.A Bíblia e a moralidade misógina não são para aqui chamadas. Mantenham os vossos rosários longe da aplicação da lei. Mantenham os vossos rosários longe dos nossos ovários. Mexeu com uma, mexeu com todas!


5,101 leituras     1 comentários
Relato do despejo da Travêssa dos Campos

Na manhã do dia 16 de outubro, o espaço ocupado A Travêssa dos Campos foi alvo de uma acção repressiva por parte da autoridade policial. Chegaram por volta das 7h30 com grande aparato de meios e agentes e preparados para uma entrada rápida e violenta no edifício. Após o arrombamento das portas foi dada a ordem – todos para o chão, caralho!


6,598 leituras     2 comentários
[Alerta] Visita da bófia à okupa da travessa

A bófia municipal, juntamente com 4 carros patrulha da PSP, visitou a okupa da travessa, às 22:50. Foi ordenada aos ocupantes a saída imediata da escola. Os ocupantes optaram por não dialogar. Juntaram-se algumas dezenas de pessoas no apoio aos ocupantes. Após 30 minutos, o aparelho repressor desmobilizou. Não se sabe até quando.


6,549 leituras     3 comentários
Syndicate content