Detidos e feridos na destruição da Horta do Monte

Desde a primavera de 2007 que aquele terreno abandonado foi sendo cultivado colectivamente, sempre ficou aberto a quem passava. Quem mora perto certamente desfrutou neste tempo dos bancos colocados pelos hortelões perante a bela vista daquela horta. Bela demais para não ter dono. A policia entrou hoje na Horta do Monte bem antes das 7h da manhã e agrediu pessoas, deteve outras e destruiu toda a horta.


3,967 leituras     3 comentários
Brasil - Cresce a resistência popularEconomia, Movimentos sociais, Poder e autodeterminação, Repressão

Muitas lutas estão a confluir e a mostrar a cara nas gigantescas passeatas em torno da redução dos bilhetes dos transportes, mas que na verdade mostram e expressam muito mais do que a descontentamento com o transporte. Este grito tornou-se uma voz poderosa de uma multidão que estava engasgada, que não suporta mais o nível de opressão e violência sofrida.

Brasil
3,715 leituras     0 comentários
Paris: Fascistas Não Passarão!

Vídeo da manifestação em Paris em solidariedade com jovem antifascista morto por neonazis. No dia 5 de junho passado, Clément Méric, 18 anos, foi assassinado por um grupo de fascistas em Paris (França).

antifascismo, Paris
3,469 leituras     2 comentários
Musso – Mais um jovem negro morto pela Polícia na Amadora.Discriminação, Repressão

Comunicado da Plataforma Gueto, de 13 de Junho, um dia depois de "Musso", de 15 anos, não ter resistido aos ferimentos infligidos pela polícia.


3,896 leituras     0 comentários
Relato de Istambul: "Em três dias, as pessoas aprenderam a tomar as ruas"Ecologia, Movimentos sociais, Poder e autodeterminação, Repressão

Entrevista a Mehmet Ali Uzelgun, o investigador do ISCTE que participou nos primeiros dias do protesto da praça Taksim e assistiu de perto aos confrontos com a polícia e à resposta da sociedade turca numa poderosa onda de solidariedade e protesto.

Turquia
3,403 leituras     0 comentários
Brasil: Carta dos indígenas na nova ocupação do canteiro de obras da barragem de Belo MonteEcologia, Movimentos sociais

Nós somos indígenas Munduruku, Xipaya, Kayapó, Arara e Tupinambá. Nós vivemos do rio e da floresta e somos contra destruírem os dois. Vocês já nos conhecem,mas agora somos mais. Ocupamos mais uma vez o seu canteiro de obras. E não mande a Força Nacional para negociar por vocês. Venham vocês mesmos. Queremos que a Dilma venha falar conosco.

barragens, Belo Monte, Movimento Indigena
3,129 leituras     0 comentários
1 Junho - Povos Unidos Contra a Troika: Manifestação Internacional

Sairemos à rua, em vários países, Portugal, Espanha, Grécia, Itália, França, Eslovénia, Inglaterra, Alemanha e outros países no próximo dia 1 de Junho: Povos unidos contra a troika! O dia 1 de Junho está a ser divulgado à escala europeia e todos e todas estão convidados a juntarem-se num protesto internacional contra a troika e contra a austeridade, a favor de que sejam os povos a decidirem as suas vidas.


3,229 leituras     2 comentários
Pela diversidade e o direito à escolha no campo e na horta – NÃO à nova Lei das Sementes europeia!

A nova lei europeia das sementes foi finalmente aprovada pela Comissão Europeia. Ao querer regular uma prática ancestral como a produção e troca de sementes, a lei segue o caminho da privatização da vida e do controlo da produção alimentar pelas grandes multinacionais. Dias antes da aprovação, várias organizações lançavam este comunicado em oposição a nova lei.


4,049 leituras     1 comentários
TODOS somos arguidos da Fontinha

Dois dos detidos durante o despejo do Espaço Colectivo Autogestionado (Es.Col.A) do Alto da Fontinha, no Porto, a 19 de Abril do ano passado, serão julgados na próxima quarta-feira, 8 de maio, às 15h15, no Tribunal da Relação (1ª secção criminal), na sequência do recurso interposto após julgamento sumário. Eis um apelo à solidariedade.


3,600 leituras     0 comentários
O que queremos deste 1 de Maio em SetúbalMovimentos sociais

Pelo quarto ano consecutivo lançamos uma chamada a uma mobilização anti-capitalista e anti-autoritária no 1º de Maio. As razões pelas quais convocámos em 2010 são ainda válidas hoje: a necessidade que temos de recuperar este dia como um dia de combate, de homenagem aos caídos nesta Luta Social, de revolta contra a ditadura financeira, a exploração humana, a destruição da Terra e dos territórios; e contra a existência do Estado.


3,699 leituras     0 comentários
Conteúdo sindicado
PublicarMelodias